Irmãos: Fugi da idolatria.
Falo-vos como a pessoas sensatas; julgai vós mesmos o que digo.
O cálice de bênção, que abençoamos, não é comunhão com o sangue de Cristo? O pão que partimos não é comunhão com o corpo de Cristo?
Uma vez que há um único pão, nós, embora muitos, somos um só corpo, porque todos participamos desse único pão.
Vede o Israel segundo a carne: os que comem as vítimas não estão em comunhão com o altar?
Que vos hei-de dizer, pois? Que a carne imolada aos ídolos tem algum valor, ou que o próprio ídolo é alguma coisa?
Não! Mas aquilo que os pagãos sacrificam, sacrificam-no aos demónios e não a Deus. E eu não quero que estejais em comunhão com os demónios.
Não podeis beber o cálice do Senhor e o cálice dos demónios; não podeis participar da mesa do Senhor e da mesa dos demónios.
Ou queremos provocar a ira do Senhor? Acaso somos mais fortes do que Ele?





Livros Recomendados

O Inferno e Seus TormentosO Sacrifício da Palavra – A Liturgia da Missa Segundo Bento XVISulco

Apoia-se: Seja um apoiador da Bíblia Católica Online.

Comentários no Facebook:

comments