Quando enfrentais corajosamente as tentações, não é a tentação que vos torna fiéis e constantes; ela apenas revela as virtudes de constância e coragem que já existiam em vós, mas escondidas. «Pensas», diz o Senhor, «que Eu tinha outro objetivo, ao falar assim, do que tornar visível a tua justiça?» (Job 40,3 LXX) E diz noutro lugar: «Afligi-te e fiz-te sentir fome para manifestar aquilo que tinhas no coração» (Dt 8,3-5).

Da mesma maneira, a tempestade não torna sólido o edifício costruído sobre areia. Se queres construir, que seja sobre rocha. Então, quando a tempestade se levantar, não derrubará o que estiver fundado sobre rocha; mas ao que vacila na areia mostra imediatamente que as suas fundações não valem nada. Por isso, antes que se levante a tempestade, que se soltem as rajadas de vento, que transbordem as torrentes, enquanto tudo permanece ainda em silêncio, voltemos toda a nossa atenção para as fundações do edifício, construamos a nossa casa com as rochas variadas e sólidas dos mandamentos de Deus. E, quando se desencadear a perseguição e uma torrente cruel se elevar contra os cristãos, poderemos mostrar que o nosso edifício está fundado sobre a rocha, que é Jesus Cristo (1Cor 3,11).


Livros recomendados

Asterix legionárioO Diabo na HistóriaSanta Gema Galgani (Ecclesiae)





Comentários no Facebook:

comments