O Senhor disse-nos: «Esquadrinhai as Escrituras» (Jo 5,39). Esquadrinhai-as então e retende com muita exactidão e fé tudo o que elas dizem. Deste modo, conhecendo claramente a vontade de Deus […], sereis capazes de distinguir, sem vos enganardes, o bem do mal, em lugar de ouvirdes qualquer espírito e de serdes levados por pensamentos nocivos.

Estai certos, meus irmãos, de que nada é tão favorável à nossa salvação como o cumprimento dos preceitos divinos do Senhor. […] Precisaremos, no entanto, de muito temor, paciência e perseverança na oração para nos ser revelado o sentido de uma só palavra do Mestre, para conhecermos o grande mistério oculto nas suas mais pequenas palavras, e para estarmos preparados para dar a nossa vida pelo mais pequeno traço dos mandamentos de Deus (cf Mt 5,18).

Porque a palavra de Deus é como uma espada de dois gumes (Heb 4,12), que penetra e retira da alma toda a cobiça e todo o instinto carnal. Mais do que isso, ela torna-se também como que um fogo devorador (Jer 20,9), quando reanima o ardor da nossa alma, quando nos faz desprezar todas as tristezas da vida e considerar as provações uma alegria (Tg 1,2), quando, perante a morte que os homens temem, nos faz desejar e abraçar a vida, ao dar-nos o meio de a alcançar.





Livros Recomendados

Pessoa Feminina – Pessoa Masculina – Pensamento de João Paulo IIBatismo (Coleção Sacramentos)Aprender a Rezar para Aprender a Amar

Apoia-se: Seja um apoiador da Bíblia Católica Online.

Comentários no Facebook:

comments