Glorificai Jesus de todas as formas, como Ele que vos glorificou a vós mesmos, a fim de que, unidos numa mesma obediência, submissos ao bispo e aos seus sacerdotes, sejais plenamente santificados. Não vos dou ordens, como se fosse uma pessoa muito importante. É verdade que estou carregado de ferros por usar o nome de cristão, mas ainda não atingi a perfeição em Jesus Cristo. Mais não faço do que iniciar-me na sua escola e, se me dirijo a vós, é porque sois meus condiscípulos. Eu é que precisaria de me preparar para o combate através da vossa fé, das vossas exortações, da vossa paciência, da vossa longanimidade. Mas, uma vez que a caridade não me permite guardar silêncio, tomo a dianteira e exorto-vos a caminhardes de acordo com o espírito de Deus. Porque Jesus Cristo, o inseparável Princípio da nossa vida, é o pensamento do Pai, assim como os bispos, estabelecidos até aos confins da terra, são um só com o espírito de Jesus Cristo.

Deveis, pois, ter com o vosso bispo um único e mesmo pensamento; aliás, é isso que fazeis. Os vossos sacerdotes, verdadeiramente dignos de Deus, estão unidos ao bispo como as cordas à lira; é assim que, do perfeito acorde dos vossos sentimentos e da vossa caridade, se eleva até Jesus Cristo um concerto de louvores. Que cada um de vós entre nesse coro; então, na harmonia da afinação, tomareis, pela vossa unidade, o tom de Deus e cantareis todos a uma só voz, pela boca de Jesus Cristo, os louvores do Pai. […] É, pois, vantajoso que vos mantenhais numa unidade irrepreensível; assim gozareis de uma constante união ao próprio Deus.





Livros Recomendados

Cristianismo & Cultura ClássicaBatismo (Coleção Sacramentos)Sulco

Apoia-se: Seja um apoiador da Bíblia Católica Online.

Comentários no Facebook:

comments