A Igreja, enviada por Deus a todas as gentes para ser «sacramento universal de salvação» (Lumen Gentium § 48), por íntima exigência da própria catolicidade, obedecendo a um mandato do seu Fundador (Mc 16,15), procura incansavelmente anunciar o Evangelho a todos os homens. Já os próprios Apóstolos em que a Igreja se alicerça, seguindo o exemplo de Cristo, «pregaram a palavra da verdade e geraram as igrejas» (Sto. Agostinho). Aos seus sucessores compete perpetuar esta obra, para que «a palavra de Deus se propague rapidamente e Ele seja glorificado» (2Tess 3,1), e o reino de Deus seja pregado e estabelecido em toda a Terra.

No estado atual das coisas, de que surgem novas condições para a humanidade, a Igreja, que é sal da terra e luz do mundo (Mt 5,13-14), é com mais urgência chamada a salvar e a renovar toda a criatura, para que tudo seja instaurado em Cristo e nele os homens constituam uma só família e um só Povo de Deus.


Livros recomendados

O Pecado OriginalMadre Teresa de CalcutáA Segunda Guerra Mundial





Comentários no Facebook:

comments