Vede de que compaixão Cristo dá provas para com Judas, o homem que recebeu tanto amor e, contudo, traiu o próprio Mestre; esse Mestre que manteve um silêncio sagrado, sem o atraiçoar perante os companheiros. Com efeito, Jesus poderia muito bem ter falado abertamente, revelando aos outros as intenções ocultas e os actos de Judas; mas não o fez. Preferiu dar provas de misericórdia e de caridade: em vez de o condenar, chamou-lhe amigo (Mt 26,50). Se Judas tivesse olhado para Jesus de frente, como fez Pedro (Lc 22,61), teria sido amigo da misericórdia de Deus. Jesus foi sempre misericordioso.


Livros recomendados

1964 — O ELO PERDIDO – O Brasil nos arquivos do serviço secreto comunista10 Livros que Estragaram o Mundo – E Outros Cinco Que Não Ajudaram em NadaCatólicos, Voltem para Casa





Comentários no Facebook:

comments