Há-de vir o dia do Senhor, ardente como uma fornalha; e serão como a palha todos os soberbos e malfeitores. O dia que há de vir os abrasará – diz o Senhor do Universo – e não lhes deixará raiz nem ramos.
Mas, para vós que respeitais o meu nome, brilhará o sol de justiça, trazendo a cura nos seus raios; saireis e saltareis como bezerros para fora do estábulo.


Livros recomendados

Sete Mentiras Sobre a Igreja CatólicaO Diabo, Lutero e o ProtestantismoA Paixão de Cristo Segundo o Cirurgião





Comentários no Facebook:

comments