Feliz daquele a quem foi perdoada a culpa
e absolvido o pecado.
Feliz o homem a quem o Senhor não acusa de iniquidade
e em cujo espírito não há engano.
Confessei-vos o meu pecado
e não escondi a minha culpa.
Disse: Vou confessar ao Senhor a minha falta,
e logo me perdoastes a culpa do pecado.
Vós sois o meu refúgio, defendei-me dos perigos,
fazei que à minha volta só haja hinos de vitória.
Alegrai-vos, justos, e regozijai-vos no Senhor,
exultai vós todos os que sois retos de coração.





Livros Recomendados

A Intercessão e o Culto dos SantosNo Coração da IgrejaO Sinal do Exorcista

Apoia-se: Seja um apoiador da Bíblia Católica Online.

Comentários no Facebook:

comments