Exigem censura a colunista defensor da família no Brasil

Rio de Janeiro, 05 Set. 12 / 06:58 pm (ACI).- Cerca de 3.800 pessoas assinaram petição eletrônica exigindo que o maior jornal do Paraná, Gazeta do Povo, censure o filósofo e colunista semanal, professor Carlos Ramalhete, por publicar opinião contrária à recente sentença do Tribunal de Justiça do Paraná que autorizou, sem qualquer restrição, a adoção de um menino por dois homossexuais, cujos nomes constam como pais biológicos na nova certidão de nascimento da criança.

Em seu mais recente artigo, “Perversão da Adoção”, publicado na última quinta-feira, 30, Ramalhete acusou o Estado Brasileiro de cometer abuso de poder ao permitir que uma criança adotada tenha certidão de nascimento com registro de “dupla paternidade”, a exemplo da recente decisão do TJ do  Paraná.

O artigo de Ramalhete foi reprovado pelo Conselho Regional de Psicologia do Paraná (CRP-PR) que, em nota no site oficial da categoria, afirmou que o colunista “fere a dignidade do indivíduo e ultrapassa qualquer espaço de expressão que possa ser alegado”.

O CRP-PR foi a única entidade representativa a fazer eco às manifestações de centenas de pessoas que desde a publicação do artigo encontraram, na página do colunista, no Facebook, espaço para acusá-lo
de incitar ódio e discriminação contra minorias. Posteriormente o acesso à página foi restringido apenas a seus administradores – auxiliares do colunista -, devido ao crescente número de ofensas e
ameaças ao autor do artigo.

“Recebi mais de mil mensagens com ameaças e ofensas por ter afirmado o evidente: que o lugar de uma criança é com um pai e uma mãe. A defesa da família, no Brasil de hoje, tornou-se motivo para ódio e ameaças de morte. É a voz da maioria silenciosa sendo calada e tendo calado o seu direito de cidadania, é a imposição pela força dos tribunais da opinião de uma minoria”, afirmou Carlos Ramalhete à ACI Digital.

Veja tambem  MDV denuncia: Senado brasileiro recebe proposta de legalização do aborto

Contra a censura ao colunista, um grupo de leitores criou a página Ramalhete Livre (http://www.facebook.com/Ramalhetelivre), no Facebook, que conta com mais de 100 mil pessoas alcançadas, de acordo com seus administradores ouvidos por ACI Digital. A página reúne argumentos em prol da liberdade de expressão e denuncia suposta tentativa de grupos de interesse em criminalizar a opinião, de forma especial a opinião contrária à desconstrução da família.

O jornal Gazeta do Povo se pronunciou sobre a polêmica, afirmando que a opinião de seus colunistas não necessariamente refletem a opinião do veículo e, até o momento, não se manifestou sobre o destino de Ramalhete que, semanalmente, tem seus artigos publicado sempre às quintas-feiras no jornal.

 




Comentários no Facebook:

comments

Anteriores

A reforma liturgica de Bento XVI

Próximo

Universidade rejeita acusações contra estudo que revela drama da “paternidade” gay

3 Comentários

  1. geraldo cassettari

    Os romanos, gregos, nos tempos antigos refletiam todo o poder, a ciência, o conhecimento. Eram a "nata" da civilização….. Tudo foi à bancarrota, quando a família foi desrespeitada.

  2. hilario obzut

    lovado seja noso senhor jesus cristo no mundo em que vivemos sem deus não somos nada mas se gritar não resolve calar não adianta de nada que cala concente eu acho que nos catolicos e a igreja e os padres poderiamos ter um pouco de corajem a mais sitando pe jose agusto e outros sei que a luta e pesada mas os padres deven voltar a farar a verdade sobre os pecado mortais veniais mostrando o que leva uma alma ao inferno aborto eutanazia adulterio e tantos outros pecadosmuitos catolicos ate achan que não tem pecado a igreja mostrando os pecados e o caminho do ceu e do inferno não vamos enfrentar o mal e o poder do dinheiro cristo dise quen quizer segir pege a sua cruz e sigame ele dise não jogar perolas aos porcos e nos estamos jogando perolas aos porco cuando queremos efrentar este mundu mau e perverso colocar tudo na mão DEUS

  3. Miguel Acioli

    Miguel Acióli. O que mais me deixa indignado é estes políticos, tipo Presidenta e Governador que para ganhar nosso voto dizem serem Cristãos, depois dão uma de pilatos, lavam as mãos. e de-ichão que o STF , que não foram votados para o cargo, mas haje da maneira que querem, parece até que são eles quem mandam na Política brasileira .Onde já se viu dois gueis poder adotar uma criança, realizar casamento de homem com homem, e outras aberrações .

Deixe uma resposta

Desenvolvido em WordPress & Tema por Anders Norén