Eucaristia, amor que transforma o mundo, explica Papa

Meditação na festa de Corpus Christi

CIDADE DO VATICANO, domingo, 14 de junho de 2009 (ZENIT.org).- A Eucaristia, explica Bento XVI, é o mistério do amor que tudo transforma, e que, portanto, transforma uma realidade tão simples, como o pão, para converter-se em presença de Deus na história.

Esta foi a reflexão cheia de esperança que o pontífice propôs aos milhares de fiéis que congregaram-se neste domingo ao meio-dia, sob um forte sol, na praça de São Pedro, para participar da oração mariana do Angelus, na solenidade do Corpus Christi.

O Corpus Christi, disse, falando da janela de seu apartamento, “é uma manifestação de Deus, um testemunho de que Deus é amor”.

“De maneira única e peculiar, esta festa nos fala do amor divino, do que é e do que faz. Diz-nos, por exemplo, que regenera ao entregar-se a si mesmo, que se recebe ao dar.”

Segundo o Papa, o amor “tudo transforma e, portanto, compreende-se que no centro desta festa do Corpus Christi encontra-se o mistério da transubstanciação, sinal de Jesus-Caridade, que transforma o mundo”.

“Ao contemplá-lo e adorá-lo, dizemos: sim, o amor existe, e dado que existe, as coisas podem mudar para melhor e nós podemos ter esperança. A esperança que procede do amor de Cristo nos dá força para viver e enfrentar as dificuldades.”

Por isso, disse o Papa, “cantamos, enquanto levamos em procissão o Santíssimo Sacramento; cantamos e louvamos a Deus que se revelou a nós escondendo-se no sinal do pão partido. Deste Pão todos temos necessidade, pois é longo e cansativo o caminho para a liberdade, a justiça e a paz”.

Em Roma, Bento XVI celebrou o Corpus Christi na quinta-feira passada, festa litúrgica original, presidindo à missa ao ar livre na Basílica de São João de Latrão e a procissão pela rua que leva até a Basílica de Santa Maria Maior.

Veja tambem  Bento XVI e Bíblia: método histórico-crítico sim, mas a partir do Magistério



Comentários no Facebook:

comments

Anteriores

Carta aberta ao Pe. Fábio de Melo

Próximo

Igreja de Cristo é toda um povo sacerdotal, afirmam bispos de Portugal

  1. luiz onofre pereira

    Nós católicos, únicos e verdadeiros seguidores de Jesus, eis que seguimos os passos dos apóstolos, seus alunos, na única Igreja fundade pelo Mestre, temos que dar graças ao Senhor Deus pela misericórdia infinita contida na Sagrada Eucaristia.Acho que, infelizmente, um grande número de cristão católicos ainda não conseguiram entender a extensão do valor divino do Sacramento da Eucaristia.Que possamos sempre e cada vez mais buscarmos ser seres eucaristicos para como pede Jesus:"Sede perfeitos, como o vosso Pai celestial é perfeito."(Mt 5,48)

Deixe uma resposta

Desenvolvido em WordPress & Tema por Anders Norén