O continente europeu enfrenta o perigo tanto do conceito de estado ateu quanto de Estado Teocrático islâmico, advertiu o papa emérito Bento XVI em uma rara mensagem pública enviada a uma recente conferência na Polônia.

“O tema da conferência”, disse na mensagem em polonês, “… é de importância fundamental para o futuro do nosso continente [Europa].”

O contraste entre os conceitos do estado radicalmente ateu e a criação do estado radicalmente teocráticos pelos movimentos muçulmanos cria uma situação perigosa para nossos dias atuais, cujos efeitos experimentamos todos os dias”.

O que os cristãos devem fazer sobre isso? Eis o que Bento XVI recomenda: “Essas ideologias radicais exigem que desenvolvamos urgentemente um conceito convicente do Estado que resista ao confronto entre esses desafios e ajude a superá-los”.

Em outras palavras, ele não quer que os cristãos se entregue a qualquer uma das ideologias para combater ideologias. Em vez disso, os cristão devem desenvolver um conceito de estado que evite tanto o ateísmo quanto a teocracia.

Ele apontou para duas figuras polonesas como exemplos para os católicos seguirem com relação a este tema: o Cardeal Wyszynski e São João Paulo II.

A conferência aconteceu no dia 19 de abril, poucos dias depois do aniversário de 90 anos de Bento XVI.

Você pode ler o texto completo (em inglês) em National Catholic Register.

Rezemos pelo papa emérito!

Fonte: ChurchPop





Comentários no Facebook:

comments

Veja tambem  Bento XVI adverte perigo de "panteísmo neopagão" que põe a natureza acima do homem