18. O Reino de Israel (aprox. 975-722 a.C.)

  1. DEZ TRIBOS SE SEPARAM DE ROBOÃO
    Depois da morte de Salomão, os chefes das tribos foram ter com Roboão e disseram-lhe: "Teu pai impôs-nos um jugo duríssimo. Suaviza um pouco esse fardo e nós te serviremos". Roboão respondeu: "Voltai dentro de três dias". Depois foi se aconselhar com os anciãos que assistiam a seu pai. Estes disseram-lhe: "Se fores condescendente com o povo, ele te servirá sempre". Roboão desprezou este conselho para seguir o dos novos, do seu tempo, e respondeu ao povo: "Tornarei o vosso jugo ainda mais pesado! Meu pai bateu-vos com azorragues, mas eu vos flagelarei com escorpiões!".
    Então dez tribos escolheram Jeroboão para rei e constituíram o reino separado de Israel, que teve por primeira capital Siquém e mais tarde Samaria. As tribos de Judá e Benjamim permaneceram fiéis aos descendentes de Davi e formaram o reino de Judá, com capital em Jerusalém.

  2. JEROBOÃO INTRODUZ O CULTO AOS ÍDOLOS
    Jeroboão levantou dois bezerros de ouro, um em Betel, ao sul e outro em Dan, na parte setentrional. Ao mesmo tempo, proibiu ao povo que voltasse a Jerusalém para adorar o Senhor. Levantou templos e pôs neles sacerdotes que não pertenciam à tribo de Levi. E assim levou o povo ao culto dos ídolos. Deus disse-lhe pelo profeta Aías: "Exterminarei a tua casa porque me rejeitaste".

  3. DEUS ENVIA PROFETAS
    Para levar os reis e o povo a melhores sentimentos, Deus enviou-lhes os seus profetas, que pregavam a penitência pela palavra e pelo exemplo, anunciavam os castigos iminentes e prediziam muitos passos da vida do futuro Salvador. Deus concedia-lhes o dom de operarem muitos milagres em confirmação de suas palavras.

  4. O REINO DE ISRAEL SUCUMBE (aprox. 975-722 a.C.)
    O reino de Israel durou 253 anos. Teve 19 reis: Jeroboão I, Nadab, Baasa, Ela, Zambri, Amri, Acab, Ocozias, Jorão, Jeú, Joacaz, Joás, Jeroboão II, Zacarias, Selum, Manaém, Faceia, Faceias e Oséias.
    Os israelitas não ouviram as advertências que Deus lhes fazia pelos profetas. Foi por isso que o Senhor, irritado, os abandonou. Salmanasar, rei da Assíria, tendo conhecimento de que Oséias, ultimo rei de Israel, preparava uma revolta, cercou a Samaria com um grande exército. Três anos depois, Sargon, seu sucessor, apoderou-se da cidade, destruiu-a completamente e levou a maior parte dos habitante cativos para a Assíria (aprox. 721 a.C).

  5. OS SAMARITANOS
    O rei da Assíria mandou colonos pagãos para a terra devastada de Israel. Estes aliaram-se com os poucos israelitas que lá ficaram e desta aliança proveio a raça mista dos samaritanos. Ao culto dos ídolos pagãos, os samaritanos juntavam a adoração ao verdadeiro Deus, em honra do qual edificaram um templo no monte Garizim, perto de Siquém. Viveram sempre em inimizade com os judeus.
    [Entre os profetas que apareceram no reino de Israel, os mais célebres são Elias, Eliseu e Jonas.]



“O santo silêncio nos permite ouvir mais claramente a voz de Deus”. São Padre Pio de Pietrelcina

Newsletter

Receba as novidades, artigos e noticias deste portal.