Outorgado pela Fundação Vida e Família de Subiaco

BARCELONA, quinta-feira, 8 de junho de 2006 (ZENIT.org).- A Fundação Vida e Família de Subiaco entregou nesta quarta-feira o prêmio São Bento ao Templo Expiatório da Sagrada Família de Barcelona «como reconhecimento do gênio artístico e espiritual de Antonio Gaudí (1852-1926) e como emblema para a Europa da família humana entendida como pedra viva da construção social».

O prêmio foi entregue à «Junta Construtora do Templo Expiatório da Sagrada Família», que continua a obra de Gaudí, em causa de beatificação. O templo deverá abrir suas portas ao culto no final do ano 2008.

A cerimônia de entrega do prêmio aconteceu em Barcelona no âmbito da jornada anual dos «Amigos do Templo». Este prêmio, chegado à sua sexta edição, foi entregue no ano passado ao cardeal Joseph Ratzinger, poucos dias antes que começasse o conclave no qual foi eleito Papa.

Um dos grandes promotores, em suas origens, do Templo expiatório da Sagrada Família foi o sacerdote Joseph Manyanet y Vives (1833-1901), fundador das Congregações dos Filhos da Sagrada Família de Jesus, Maria e José e das Missionárias Filhas da Sagrada Família de Nazaré, canonizado por João Paulo II no dia 16 de maio de 2004.

A Fundação Vida e Família de Subiaco desenvolve sua atividade na Europa «para promover e revalorizar a família fundada sobre o matrimônio, assim como a vida humana em todas suas fases e condições», segundo se explicou no encontro.

«A Fundação promove iniciativas artísticas, culturais, sociais e políticas que tenham como objetivo renovar as raízes espirituais e culturais da Europa, nas quais tanta importância teve a experiência de São Bento e de seus monges, que começou precisamente em Subiaco.»

Veja tambem  Depois da beatificação, Bento XVI e os fiéis poderão venerar restos de João Paulo II

O Prêmio consiste em uma reprodução artística de São Bento realizada pelo conhecido artista italiano, o mestre Ernesto Gentilini, junto com um pergaminho que recolhe a motivação do Prêmio realizado pelo «Scriptorum Monasticum Sublacensis».

Segundo informa a agência Veritas, nesta quarta-feira o presidente da junta construtora do templo, Joan Rigol Roig, revelou em uma coletiva de imprensa que nos últimos doze meses visitaram a Sagrada Família em obras 2,4 milhões de pessoas.

Pela primeira vez, já pode ser visto todo o espaço da nave central desde a entrada principal.

[Mais informações: http://www.fondazionevitaefamiglia.org]




Comentários no Facebook:

comments