Tag: mundial da juventude (Página 1 de 2)

O Papa Francisco: Os jovens não seguem o Papa, seguem Jesus Cristo

Milhões de jovens na Praia de Copacabana para participar da Vigília da JMJ. Foto: News.va

VATICANO, 05 Ago. 13 / 09:44 am (ACI/EWTN Noticias).- Em suas palavras prévias à oração do Ângelus, ante a multidão de fiéis reunidos na Praça de São Pedro, o Papa Francisco recordou a “maravilhosa etapa” vivida durante a Jornada Mundial da Juventude (JMJ) no Rio de Janeiro (Brasil), e assegurou que “os jovens não seguem o Papa, seguem Jesus Cristo, levando sua Cruz”.

“Domingo passado eu estava no Rio de Janeiro. Concluía-se a Santa Missa e a Jornada Mundial da Juventude. Penso que devemos todos juntos agradecer ao Senhor pelo grande dom que foi este acontecimento para o Brasil, para a América Latina e para o mundo inteiro”.

O Santo Padre assinalou que a JMJ “foi uma nova etapa na peregrinação dos jovens através dos continentes com a Cruz de Cristo”.

“Não devemos nunca esquecer que as Jornadas Mundiais da Juventude não são “fogos de artifício”, momentos de entusiasmo com fins em si mesmos; são etapas de um longo caminho, iniciado em 1985, por iniciativa do Papa João Paulo II“.

João Paulo II, disse o Papa Francisco, “confiou aos jovens a Cruz e disse: ide, e eu irei com vocês! E assim foi; e esta peregrinação dos jovens continuou com o Papa Bento e graças a Deus também eu pude viver esta maravilhosa etapa no Brasil”.

“Recordemos sempre: os jovens não seguem o Papa, seguem Jesus Cristo, levando a sua Cruz. E o Papa os guia e os acompanha neste caminho de fé e de esperança”.

Francisco expressou seu agradecimento “a todos os jovens que participaram mesmo a custa de sacrifícios”.

“E agradeço ao Senhor também pelos outros encontros que tive com os Pastores e o povo daquele grande país que é o Brasil, bem como as autoridades e os voluntários. O Senhor recompense todos aqueles que trabalharam por esta grande festa da fé”.

O Santo Padre agradeceu também “aos brasileiros, brava gente esta do Brasil, um povo de grande coração! Não esqueço a sua calorosa acolhida, as suas saudações, os seus olhares, tanta alegria. Um povo generoso; peço ao Senhor que o abençoe muito!”.

O Papa pediu aos fiéis para “rezarem comigo a fim de que os jovens que participaram da Jornada Mundial da Juventude possam traduzir esta experiência no seu caminho cotidiano, nos comportamentos de todos os dias; e que possam traduzi-lo também em escolhas importantes de vida, respondendo ao chamado pessoal do Senhor”.

“Hoje na liturgia ecoa a palavra provocativa de Eclesiastes: ‘Vaidade das vaidades… tudo é vaidade’. Os jovens são particularmente sensíveis ao vazio de significado e de valores que muitas vezes os circunda. E infelizmente pagam as consequências”.

Em vez disso, assinalou, “o encontro com Jesus vivo, na sua grande famíliaque é a Igreja, enche o coração de alegria, porque o enche de vida verdadeira, de um bem profundo, que não passa e não apodrece: vimos isso nos rostos dos jovens no Rio. Mas esta experiência deve enfrentar a vaidade cotidiana, o veneno do vazio que se insinua nas nossas sociedades baseadas no lucro e no ter, que iludem os jovens com o consumismo”.

O Papa sublinhou que “a verdadeira riqueza é o amor de Deus compartilhado com os irmãos. Aquele amor que vem de Deus e faz com que nós compartilhemos entre nós e nos ajudemos entre nós. Quem faz esta experiência não teme a morte, e recebe a paz do coração”.

“Confiemos esta intenção, a intenção de receber o amor de Deus e compartilhá-lo com os irmãos, à intercessão da Virgem Maria“, concluiu.

Fé e alegria no primeiro dia da visita do Papa ao Brasil

O Papa Francisco chega ao Brasil. “Não tenho ouro nem prata, mas trago o que de mais precioso me foi dado: Jesus Cristo!”

Uma multidão de peregrinos acorreu para ver passar, pelas ruas do Rio de Janeiro, Sua Santidade, o Papa Francisco. O avião que trazia o Pontífice pousou ontem em terras brasileiras, por volta das 15h45min, horário de Brasília. O Papa visita o Brasil por ocasião da Jornada Mundial da Juventude, que reunirá milhões de católicos de todo o mundo, para rezarem e testemunharem sua fé em Cristo e na Igreja.

A acolhida do Santo Padre começou na Base Aérea do Galeão, quando foi cumprimentado pelas autoridades políticas. Após assistir à apresentação de um coral de jovens, o Papa seguiu, de carro, pelas ruas da capital fluminense, rumo à Catedral Metropolitana de São Sebastião. Com o vidro do veículo aberto, era difícil conter as inúmeras pessoas que lotaram as vias de acesso à igreja. Todos queriam ver, tocar e presentear o sucessor de Pedro.

Depois de passar por um breve congestionamento, o Papa subiu no papamóvel e saiu em procissão, acenando para os fiéis. Durante o trajeto, como é de costume, ele beijou várias crianças. Compartilhados nas redes sociais, os relatos de quem viu o Papa bem de perto são emocionantes. São testemunhos de pessoas contagiadas pela fé da Igreja e pelo sorriso cativante de Francisco.

Às 18h, o Santo Padre chegou ao Palácio Guanabara e fez o seu primeiro discurso em solo brasileiro. Ele agradeceu a Deus pela oportunidade de voltar à América Latina e visitar o Brasil. “Aprendi que para ter acesso ao Povo Brasileiro, é preciso ingressar pelo portal do seu imenso coração; por isso permitam-me que nesta hora eu possa bater delicadamente a esta porta. Peço licença para entrar e transcorrer esta semana com vocês. Não tenho ouro nem prata, mas trago o que de mais precioso me foi dado: Jesus Cristo!”

Após saudar os chefes de governo e os bispos, Francisco dirigiu-se aos jovens que vieram para a Jornada. Lembrou que, ao lado das múltiplas culturas e povos ali representados, estava a imprescindível unidade na fé católica. “Estes jovens provêm dos diversos continentes, falam línguas diferentes, são portadores de variadas culturas e, todavia, em Cristo encontram as respostas para suas mais altas e comuns aspirações e podem saciar a fome de verdade límpida e de amor autêntico que os irmanem para além de toda diversidade”. Também falou da esperança que os jovens depositam em Cristo, não temendo “arriscar a única vida que possuem porque sabem que não serão desiludidos”.

Comentando uma expressão popular, segundo a qual “os filhos são a menina dos nossos olhos”, o Papa afirmou que “a juventude é a janela pela qual o futuro entra no mundo” e pediu que fossem abertos espaços para o jovem. Ele explicou que isso inclui, entre outras coisas, “transmitir-lhe valores duradouros pelos quais a vida mereça ser vivida” e “assegurar-lhe um horizonte transcendente que responda à sede de felicidade autêntica”. Uma mensagem de alerta para nossos tempos, de valores efêmeros e de horizontes demasiado limitados, reduzidos muitas vezes a um materialismo vil e mesquinho.

O Papa pediu a todos atenção e empatia para firmar “um diálogo de amigos”. “Nesta hora, os braços do Papa se alargam para abraçar a inteira nação brasileira, na sua complexa riqueza humana, cultural e religiosa. Desde a Amazônia até os pampas, dos sertões até o Pantanal, dos vilarejos até as metrópoles, ninguém se sinta excluído do afeto do Papa.”

Hoje, começa oficialmente a Jornada Mundial da Juventude, com uma Missa rezada pelo arcebispo do Rio, Dom Orani Tempesta. O Santo Padre não tem compromissos públicos agendados e não é esperado para a celebração. Ele deve permanecer descansando no Sumaré, onde está hospedado.

Por: Equipe Christo Nihil Praeponere

Papa Francisco rezou com Bento XVI pela Jornada Mundial da Juventude Rio 2013

Papa Francisco rezou com Bento XVI pela Jornada Mundial da Juventude Rio 2013

VATICANO, 20 Jul. 13 / 03:28 am (ACI/EWTN Noticias).- O Papa Francisco se encontrou ontem com o Bispo Emérito de Roma, Bento XVI, com quem rezou por sua próxima viagem ao Brasil em ocasião da Jornada Mundial da Juventude (JMJ) que se realizará no Rio de Janeiro e em que se espera a participação de 2,5 milhões de jovens de todo o mundo.

O Santo Padre também levou para Bento XVI o programa de sua viagem para que possa participar espiritualmente e acompanhar a transmissão do evento ao vivo.

O Papa Francisco se encontrou brevemente com seu predecessor no mosteiro Mater Ecclesiae, onde mora há alguns meses.

Bento XVI assegurou a Francisco suas orações e recordou com ele as intensas experiências das passadas Jornadas Mundiais da Juventude realizadas em Colônia (2005), Sydney (2008) e Madri (2011).

O encontro começou com um momento de oração na capela do mosteiro e logo prosseguiu com uma amigável conversa que durou aproximadamente meia hora.

Entre os grandes eventos nos que participará o Papa Francisco estão a Via-Sacra com os jovens, a Vigília de Oração no Campus Fidei de Guaratiba e aMissa de encerramento da JMJ. O Papa também visitará uma favela, um hospital e se encontrará com bispos da América Latina

Justiça nega pedido do MP contra a JMJ Rio2013

Rio de Janeiro, 12 Jul. 13 / 03:29 pm (ACI).- O Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro (TJ-RJ) negou o pedido do Ministério Público do RJ (MPRJ) de suspender o edital de licitação feito pelo município para a contratação de serviços de saúde para a Jornada Mundial da Juventude Rio2013, que acontecerá de 23 a 28 de julho. A medida ameaçava a realização do evento, obrigando os organizadores a se responsabilizar pela assistência médica, alegando que este era um evento privado.

A decisão judicial foi tomada em primeira instância pela juíza titular da 5ª Vara da Fazenda Pública da Comarca da Capital, Roseli Nalin, na tarde desta quinta-feira, dia 11, mas ainda cabem recursos. Com isso a prefeitura vai prestar serviços de atendimento médico pré-hospitalar fico e móvel nos Atos Centrais em Copacabana e Guaratiba.

O resultado proferido pela juíza, nos autos da ação civil pública, alega que o pedido do MP-RJ poderia “gerar um cenário de absoluta insegurança e descrédito ao país, além de prejudicar milhares de pessoas que virão ao Rio de Janeiro para participar do evento com a certeza de que haverá serviços destinados a garantir sua saúde”.

O prefeito do Rio de Janeiro, Eduardo Paes, já havia se pronunciado confirmando o apoio do município ao evento. “A prefeitura vai disponibilizar todos os serviços públicos necessários para atender bem a essa multidão que aqui está”, afirmou durante a passagem dos símbolos da JMJ pelo Palácio da Cidade.

A medida também foi anunciada e comemorada na fan page oficial da Jornada. “Agradecemos todas as orações pela realização da Jornada Mundial da Juventude. Continuemos unidos em oração.?#?SomosJMJ?”, escreveu aos internautas.

Entenda melhor o caso: http://acidigital.com/noticia.php?id=25696

Papa recorda a Alegria, o Mistério da Cruz e os Jovens em sua homilia de Domingo de Ramos

Papa recorda a Alegria, o Mistério da Cruz e os Jovens em sua homilia de Domingo de Ramos

VATICANO, 24 Mar. 13 / 03:25 pm (ACI).- Em sua primeira Missa de Domingo de Ramos como Sumo Pontífice o Papa Francisco falou sobre o mistério da cruz e recordou a Jornada Mundial da Juventude, celebrada anualmente em Roma e em outras dioceses do mundo nesta data litúrgica e que a cada 3 ou 2 anos também se realiza em algum país eleito pelo próprio Santo Padre. Francisco falou também sobre a edição do evento que se realiza este ano no Brasil.

Falando inicialmente da multidão que louva Jesus em sua entrada a Jerusalém cantando “Hosana ao Filho de Davi”,  o Papa Francisco afirmou: “No início da Missa, também nós o repetimos. Agitamos os nossos ramos de palmeira e de oliveira. Também nós acolhemos Jesus; também nós expressamos a alegria de acompanhá-Lo, de senti-Lo perto de nós, presente em nós e em meio a nós, como um amigo, como um irmão, também como rei, isto é, como farol luminoso da nossa vida. Jesus é Deus, mas se abaixou para caminhar conosco”.

“É o nosso amigo, o nosso irmão. Quem nos ilumina no caminho. E assim O acolhemos. E esta é a primeira palavra que gostaria de dizer a vocês: alegria! Nunca sejam homens e mulheres tristes: um cristão não pode nunca sê-lo! Não vos deixeis invadir pelo desânimo! A nossa não é uma alegria que nasce do fato de possuirmos muitas coisas, mas de termos encontrado uma Pessoa: Jesus, que está em meio a nós; nasce do saber que com Ele nunca estamos sozinhos, mesmo nos momentos difíceis, mesmo quando o caminho da vida é confrontado com problemas e obstáculos que parecem insuperáveis, e há tantos!”, exortou o Papa.

O Papa recordou aos presentes que “Jesus não entra na Cidade Santa para receber as honras reservadas aos reis terrenos, a quem tem poder, a quem domina; entra para ser flagelado, insultado e ultrajado, como preanuncia Isaías na Primeira Leitura (cf. Is 50, 6); entra para receber uma coroa de espinhos, uma vara, um manto de púrpura, a sua realeza será objeto de escárnio; entra para subir ao Calvário carregado em uma madeira”.

“Jesus entra em Jerusalém para morrer na Cruz”, recalcou o Santo Padre.
“E é precisamente aqui que brilha o seu ser Rei segundo Deus: o seu trono real é o madeiro da Cruz! Penso naquilo que Bento XVI dizia aos Cardeais: vós sois príncipes, mas de um Rei crucificado. Aquele é o trono de Jesus. Jesus toma sobre si… Por que a Cruz? Porque Jesus toma sobre si o mal, a sujeira, o pecado do mundo, também o nosso pecado, de todos nós, e o lava, o lava com o seu sangue, com a misericórdia, com o amor de Deus”, completou.

Francisco recordou também que “há 28 anos o Domingo de Ramos é o Dia da Juventude!”

“Queridos jovens, eu os vi na procissão, quando vocês entraram; imagino-vos fazendo festa ao redor de Jesus, agitando os ramos de oliveira; imagino-vos gritando o seu nome e expressando a vossa alegria por estardes com Ele! Vós tendes uma parte importante na festa da fé! Vós nos trazeis a alegria da fé e nos dizeis que devemos viver a fé com um coração jovem, sempre: um coração jovem, mesmo aos setenta, oitenta anos! Coração jovem! Com Cristo o coração não envelhece nunca!”, disse o Papa aos milhares de jovens presentes na celebração realizada na Praça de São Pedro.

“Entretanto, todos sabemos e vós o sabeis bem, que o Rei que seguimos e que nos acompanha é muito especial: é um Rei que ama até à cruz e nos ensina a servir, a amar. E vós não tendes vergonha da sua Cruz! Antes, abraçam a Cruz, porque compreendem que é na doação de si mesmo, na doação de si mesmo, no sair de si mesmo, que se alcança a verdadeira alegria e que com o amor de Deus Ele venceu o mal. Vós levais a Cruz peregrina por todos os continentes, pelas estradas do mundo! Vocês a levaram respondendo ao convite de Jesus “Ide e fazei discípulos entre todas as nações” (cf. Mt 28, 19), que é o tema da Jornada da Juventude deste ano. Vocês a levam para dizer a todos que, na cruz, Jesus abateu o muro da inimizade, que separa os homens e os povos, e trouxe a reconciliação e a paz”, completou o Papa Francisco ao dirigir-se aos jovens.

Por último, o Papa Francisco falou sobre a Jornada Mundial da Juventude que este ano será celebrada no Rio de Janeiro entre os dias 23 e 28 de julho.

“Olho com alegria para o próximo mês de Julho, no Rio de Janeiro! Vinde! Encontramo-nos naquela grande cidade do Brasil! Preparai-vos bem, sobretudo espiritualmente, nas vossas comunidades, para que este Encontro seja um sinal de fé para o mundo inteiro. Os jovens devem dizer ao mundo: é bom seguir Jesus; é bom caminhar com Jesus; é boa a mensagem de Jesus; é bom sair de si mesmo, às periferias do mundo e da existência para levar Jesus! Três palavras: alegria, cruz, jovens”.

“Peçamos a intercessão da Virgem Maria. Que Ela nos ensine a alegria do encontro com Cristo, o amor com que O devemos contemplar ao pé da cruz, o entusiasmo do coração jovem com que O devemos seguir nesta Semana Santa e por toda a nossa vida. Assim seja”, concluiu o Santo Padre.

Confirmada visita do Papa Francisco ao Brasil em julho para a JMJ Rio 2013

ROMA, 18 Mar. 13 / 07:12 pm (ACI/EWTN Noticias).- O Presidente da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil, Cardeal Raymundo Damasceno Assis, confirmou que o Papa Francisco viajará ao Brasil em julho para participar da Jornada Mundial da Juventude (JMJ) Rio 2013.

As declarações do também Arcebispo de Aparecida estão em consonância com o que afirmou dias antes o Arcebispo do Rio que indicou que o Bispo Emérito de Roma, Bento XVI, havia dito que ele ou seu sucessor estariam presentes no grande evento eclesial.

O Cardeal Damasceno, desde Roma onde participou do Conclave, disse em recentes declarações que “tive a oportunidade de falar com o Bergoglio (o Papa Francisco) e me disse que sim vai ao Brasil”.

“Eu o conheço muito bem. E trabalhamos juntos em Aparecida. Foi uma grande escola”, disse o Cardeal recordando a V Conferência Geral do Episcopado Latino-americano e do Caribe que se realizou nesta cidade brasileira em maio de 2007, onde está o Santuário dedicado à Padroeira do Brasil, Nossa Senhora Aparecida.

No evento, o então Cardeal Jorge Mario Bergoglio foi presidente do Comitê de Redação do documento final que escreveram os bispos e que foi logo enviado ao Vaticano para sua posterior revisão e publicação.

O Cardeal Damasceno comentou também que durante o Conclave o Papa Francisco foi ganhando votos pouco a pouco, embora não fosse um favorito: “Bergoglio veio surgindo. E foi uma bela surpresa”, concluiu.

A JMJ Rio 2013 se realizará do 23 ao 28 de julho no Rio do Janeiro e se espera a assistência de uns quatro milhões de jovens de todo o mundo.

Catecismo é a pedra angular que nos mantém enraizados na fé

VATICANO, 20 Ago. 12 / 02:29 pm (ACI/EWTN Noticias).- Com motivo da proximidade do Ano da Fé, proclamado pelo Papa Bento XVI, o historiador da Igreja e consultor de vários dicastérios, Dom Wilhelm Imkamp, afirmou que o Catecismo é a pedra angular que nos mantém enraizados à fé.

O Ano da Fé, proclamado pelo Papa Bento XVI, começará no dia 11 de outubro de 2012, no 50° aniversário da inauguração do Concílio Vaticano II e terminará em 24 de novembro de 2013, na Solenidade de Cristo Rei do Universo, também se comemorará o 20º aniversário da publicação do Catecismo da Igreja Católica.

Em uma entrevista concedida ao jornal Avvenire, Dom Imkamp recordou que “sem a assimilação do catecismo, a fé se evapora, se desvanece”, mas “existe a esperança de uma correção como são, por exemplo projetos como os do YouCat”, o catecismo para jovens elaborado principalmente na Alemanha e distribuído pela primeira vez entre os jovens durante a Jornada Mundial da Juventude (JMJ) Madri 2011.

O Prelado ressaltou que a sociedade de hoje, necessita uma verdadeira recepção do Catecismo e que este se converta em um fundamento para a transmissão dos conteúdos da fé. Isto “servirá para a preparação para os sacramentos, para o plano de formação e para os programas didáticos dos professores de religião, obviamente até para a preparação dos sacerdotes”, indicou.

Dom Imkamp, que também é reitor do Santuário de Maria Versperbild na Bavaria (Alemanha), assinalou que com ocasião da chegada do Ano da Fé no mês de outubro Maria é “a porta da fé e por isso também a porta do Céu”.

Explicou que embora na Alemanha a Igreja seja pouco convincente para os jovens, as Jornadas Mundiais da Juventude e os novos movimentos eclesiais, poderiam mudar as coisas: “a contribuição eclesial com seu complicado sistema de comissões e de conselhos não é percebido na sua grandeza espiritual, mas sim como um simples ente de direito público que se esforça em todos os sentidos para ter importância social”, lamentou.

Finalmente, explicou que é urgente preparar aos jovens para os sacramentos, já que “são um tesouro a ser descobertos e para oferecer”.

O Catecismo fonte de fé assistida pelo Espírito Santo

A Igreja considera como propulsor do Catecismo ao Beato João Paulo II, quem em 1985, pediu a criação do Catecismo durante o vigésimo aniversário da clausura do Concílio Vaticano II em uma sessão extraordinária do Sínodo dos bispos para agradecer a Deus os enormes frutos espirituais nascidos do Concílio.

O Catecismo da Igreja Católica é a exposição da fé da Igreja e da doutrina católica, iluminadas pelas Sagradas Escrituras, pela Tradição apostólica e pelo Magistério eclesiástico fruto da renovação iniciada no Concílio Vaticano II.

Sua redação junto à elaboração do novo Código de Direito Canônico, o Código de Direito das Iglesias Orientais católicas, o Compêndio de Doutrina Social da Igreja católica e o Diretório Catequético General se converteu no ponto de referência oficial para o ressurgimento da Igreja e para redação dos catecismos católicos do mundo inteiro.

Página 1 de 2

Desenvolvido em WordPress & Tema por Anders Norén