media-ydznaJLkFfP-2

ROMA, 15 Abr. 15 / 12:18 pm (ACI).- Viver em uma dimensão de imoralidade onde tudo está permitido debilita os jovens frente às tentações do diabo, advertiu o Arcebispo de Ferrara e Comacchio (Província de Itália), Dom Luigi Negri, experiente exorcista, declarando que na revolução cultural do maio francês de 1968 vemos a raiz dos males da juventude, levando-a ao liberalismo sexual e moral, tendo como lema “é proibido proibir”.

Em declarações difundidas pelo site Liberoquotidiano.it, o Prelado explicou que atualmente os jovens são induzidos ao erro pela falta de regras. “No ano de 1968, vemos claramente a origem de todos os males de nossos jovens, pois ao dizer ‘é proibido proibir’, constatamos as consequências no mundo atual, que brota desta permissividade total em fazer somente o que quero e o que gosto, como única regra de vida”.

“Viver em uma dimensão de imoralidade na qual não há nada bom ou mau, pode deixá-los mais fracos frente às tentações do diabo: por exemplo, se eu disser que a mulher pode fazer tudo o que quiser, que isso não tem nada de mal, nos tornamos mais vulneráveis a esses requisitos”, declarou Dom Negri, quem dirigirá o “Curso de exorcismo e oração de libertação” a ser realizado na capital italiana.

O exorcista César Truqui comentou que o grande perigo para os jovens são aquelas “atividades extremas”. “Nos grupos satânicos há muita droga e sexualidade fora de controle, todas as coisas que atraem os jovens. Inclusive propostas de êxito sem mérito, de riqueza sem ter que trabalhar e do prazer sem limite”.

Nesse sentido, o Pe. Pedro Barrajón –organizador do curso-, declarou à agencia de notícias Adnkronos que “o diabo é inteligente e muda de estratégia. O esoterismo, o ocultismo, o satanismo e as diversas formas de magia que estão presentes nos meios de comunicação e nas redes sociais, que são de interesse para os jovens, os levam a escolhas perigosas”.

Pedidos de exorcismo

Do mesmo modo, o Pe. Truqui declarou que, embora não se possa dizer “que as possessões verdadeiras aumentaram”, nos últimos dez anos a busca do exorcismo cresceu. “Somente no Vicariato de Roma, um de cada três telefonemas são para pedidos de exorcismo”, declarou.

Mas, no entanto, esclareceu que “de cem casos somente cinco são devido a perturbações satânicas, o resto são geralmente distúrbios psicológicos”.