CIDADE DO VATICANO, sexta-feira, 12 de janeiro de 2007 (ZENIT.org).- Bento XVI deseja que para os milhões de pessoas que vêm todos os anos a Roma, a peregrinação ao Vaticano se converta em um encontro com Cristo.

A Basílica de São Pedro ou a colunata de Bernini, na praça, explicou o Papa, são «lugares com grandes tesouros da história e da arte, mas onde acontece, antes de tudo, por um mistério indecifrável, o encontro vivo dos peregrinos com o Senhor Jesus».

Por este motivo, o Papa recebeu em audiência nesta sexta-feira, em gesto de «agradecimento» e no contexto do novo ano, os membros da Inspeção Geral de Segurança Pública do Vaticano.

«Tendes a tarefa de custodiar e vigiar lugares que possuem um valor incalculável para a memória e a fé de milhões de peregrinos», recordou-lhes.

«O povo de Deus, o peregrino, cada pessoa, compreende, passando a vosso lado, que goza de uma proteção especial e segura», reconheceu.

«Esta é uma reflexão válida para cada um de nós: todos estamos chamados a ser custódios de nosso próximo», indicou.

«O Senhor nos pedirá contas da responsabilidade que nos foi confiada, do bem ou do mal que tenhamos feito a nossos irmãos: se os acompanhamos com atenção no caminho diário, participando das preocupações e alegrias de seu coração; se estamos a seu lado, de forma discreta, mas constante em sua viagem, e se os ajudamos e servimos de apoio quando o caminho se torna mais difícil e fatigoso», concluiu.




Comentários no Facebook:

comments

Veja tambem  Correção fraterna deve ser ato de amor, explica Papa