ROMA, 09 Ago. 13 / 03:19 pm (ACI/EWTN Noticias).- O Papa Francisco telefonou para um italiano, Michele Ferri, para consolá-lo pelo homicídio de seu irmão, um proprietário de postos de gasolina que foi assassinado a tiros por dois empregados na localidade de Pesaro (norte da Itália) em junho passado.

Conforme assinala o jornal italiano IL Messagero, Ferri disse que na quarta-feira 7 de agosto “chegou uma ligação inesperada”, pois ao “Alô” de Ferri lhe responderam “Ciao (Oi) Michele, sou o Papa Francisco”.

“Foi uma emoção única”, indicou Michele Ferri em sua página do Facebook.

Depois do assassinato de seu irmão Andrea, cometido por dois homens que já estão na prisão por causa deste crime, Ferri escreveu em junho no Facebook que “quanto mais passa o tempo, mais aumenta a dor”. Um mês depois escreveu “sempre te perdoei tudo, mas esta vez não Deus, esta vez não te perdoo”.

O jornal italiano assinala que foi provavelmente neste ponto que este homem de 51 anos escreveu uma carta ao Santo Padre. “Na quarta-feira não podia acreditar no telefonema. Pensou que fosse uma brincadeira, um engano (…) E a incredulidade se transformou em emoção, comoção. Extraordinária, como extraordinária foi a ligação”. Michele não quis acrescentar nenhum outro comentário.

A esposa de Michelle, Loretta, comenta que “é algo pessoal que preferimos que fique como tal”.

Embora não pense revelar mais coisas sobre a conversa, Michele comentou que o Papa “me disse que chorou quando leu a carta que eu lhe escrevi”, mas, “esqueci de pedir que ele dê um pulo aqui em Pesaro”.

Sobre a carta e a conversa, que lhe eram desconhecidas, o pároco da igrejaonde vão os Ferri, o Padre Mario Amadeo, disse que “Rosi, a mãe de Michele só me contou sobre a ligação (…) um ato belíssimo que testemunha a bondade e a grandeza deste Pontífice”.

Veja tambem  Fé e alegria no primeiro dia da visita do Papa ao Brasil



Comentários no Facebook:

comments