VATICANO, 19 Jan. 07 (ACI) .- Durante a recepção de boa-vinda ao novo Embaixador da Turquia na Santa Sé, Muammer Dogan Akdur, o Papa Bento XVI destacou o respeito da Igreja pelo Islã e pediu que o subsídio católico seja acolhido no âmbito muçulmano.

Durante o encontro, o Santo Padre expressou acima de tudo sua gratidão às autoridades e à população turca pela acolhida que lhe dedicaram durante sua visita apostólica em dezembro.

O Pontífice afirmou que durante sua viagem pôde “verificar as boas relações” entre a Turquia e a Santa Sé, e recordou que em seus encontros com as autoridades políticas turcas quis “reafirmar o arraigo da Igreja Católica na sociedade turca graças à herança prestigiosa das primeiras comunidades cristãs da Ásia Menor”, assim como “à existência das comunidades cristãs atuais, certamente minoritárias, mas ligadas ao país e ao bem comum de toda a sociedade, que desejam contribuir com a construção da nação”.

“Ao gozar da liberdade religiosa que garante a todos os fiéis a Constituição turca, a Igreja Católica deseja poder beneficiar-se de um estatuto jurídico reconhecido e conseguir o estabelecimento de uma instância oficial de diálogo entre a Conferência Episcopal e as autoridades estatais para resolver os diversos problemas que possam existir e manter boas relações entre ambas as partes”, disse o Papa. “Não duvido que seu Governo fará tudo o que está em seu poder para avançar nesta direção”, acrescentou.

O Santo Padre destacou em seguida que durante sua viagem a Turquia manifestou repetidas vezes “o respeito da Igreja Católica pelo Islã e a estima do Papa e dos fiéis pelos fiéis muçulmanos”.

Bento XVI destacou que “no mundo atual, onde as tensões parecem exacerbar-se, a Santa Sé está convencida de que os fiéis das diferentes religiões devem esforçar-se por trabalhar a favor da paz, começando por denunciar a violência, que no passado se utilizou freqüentemente com o pretexto de motivações religiosas, e aprender a se conhecer e se respeitar mutuamente”.

Veja tambem  Papa anuncia criação de novo Conselho Pontifício



Comentários no Facebook:

comments