Ao recolher a herança espiritual deixada por São João Eudes

CASTEL GANDOLFO, quarta-feira, 19 de agosto de 2009 (ZENIT.org).- Bento XVI reconhece que a formação permanente dos sacerdotes constitui um ponto decisivo para que a “nova evangelização não se reduza simplesmente a um slogan atraente”.

Assim constatou nesta quarta-feira, durante a intervenção que pronunciou durante a audiência geral, realizada na residência pontifícia de Castel Gandolfo, dedicada a recordar a figura de São João Eudes (1601-1680), cuja memória litúrgica é celebrada hoje pela Igreja, e falar sobre a formação do clero.

Este santo francês, como recordou o Papa, compreendeu que, para descobrir o amor do Coração de Jesus, é decisiva a formação profunda e contínua dos sacerdotes, motivo pelo qual fundou a congregação de Jesus e Maria, atualmente estendidos pela França, Itália, América do Norte, América Latina, Caribe e África.

“Também hoje se experimenta a necessidade de que os sacerdotes testemunhem a infinita misericórdia de Deus com uma vida totalmente ‘conquistada’ por Cristo e aprendam isso desde os anos de sua formação nos seminários”, reconheceu o Papa em pleno Ano Sacerdotal.

Neste sentido, recordou que João Paulo II, depois do sínodo de 1990, emanou a exortação apostólica Pastoris dabo vobis, na qual apresenta a importância da formação dos seminaristas e sacerdotes.

“É um verdadeiro ponto de partida para uma autêntica reforma da vida e do apostolado dos sacerdotes, e é também o ponto central para que a ‘nova evangelização’ não seja simplesmente um slogan atraente, mas que se converta em realidade”, acrescentou Bento XVI.

Neste sentido, o bispo de Roma considerou que têm um papel decisivo os anos de formação que os futuros sacerdotes vivem no seminário, durante os quais devem “aprender Cristo”, “deixando-se configurar progressivamente por Ele, único Sumo Sacerdote e Bom Pastor”.

Veja tambem  Papa encontrará sacerdotes, religiosos e seminaristas em Aparecida

“O tempo do seminário deve ser visto, portanto, como a atualização do momento em que o Senhor Jesus, depois de ter chamado os apóstolos e antes de enviá-los a pregar, pede-lhes que permaneçam com Ele”, assegurou.

O sucessor do apóstolo Pedro convidou a rezar neste ano “pelos sacerdotes e por aqueles que se preparam para receber o dom extraordinário do sacerdócio ministerial”.

Como conselho, o Papa deixou aos peregrinos presentes este pensamento de São João Eudes: “Entregai-vos a Jesus para entrar na imensidade do seu grande Coração, que contém o coração de sua santa Mãe e de todos os santos, e para perder-vos nesse abismo de amor, de caridade, de misericórdia, de humildade, de pureza, de paciência, de submissão e de santidade”.




Comentários no Facebook:

comments