Valerie Gatto

WASHINGTON DC, 11 Jun. 14 / 09:43 am (ACI/EWTN Noticias).- Valerie Gatto, Miss Pensilvânia e candidata ao concurso de beleza Miss Estados Unidos 2014, que foi celebrado há alguns dias, revelou que foi concebida em um estupro. Porém, isso não a intimidou no seu caminho para o sucesso, e pelo contrário, busca ser fonte de inspiração para que as pessoas saibam que “não podem deixar que suas circunstâncias definam a própria vida”.

Entrevistada recentemente pelo Today.com, Valerie, que ficou entre as 20 primeiras no concurso de beleza, assegurou que “eu acredito que Deus me colocou aqui por alguma razão: para inspirar as pessoas, para alentá-las, para dar-lhes esperança de que tudo é possível e que não podem deixar que as circunstâncias definam a sua vida”.

“Ser uma filha de um estupro, não saber quem é o meu pai, não saber se ele já foi encontrado, a maioria das pessoas pensa que é uma situação muito negativa”, expressou.

Entretanto, Valerie assinalou que “cresci com a minha mãe e meus avós. Eles nunca olharam para isso como algo negativo. Tenho uma família amorosa, que me apoia, e que me diz que eu poderia ser presidente dos Estados Unidos”.

A jovem, que também é uma consultora de marketing, recordou que quando era mais nova e perguntou para a sua mãe como tinha sido concebida, lhe contou que “aconteceu uma coisa muito ruim. Um homem muito mau quis me machucar, mas Deus me deu você”.

“Infelizmente, temos que estar alertas em relação a estes crimes”, disse Gatto, que se esforçou por compartilhar a sua experiência com diversos grupos de pessoas para ajudar na prevenção de estupros.

“Espero mostrar às outras como ser pró-ativas, o que podem fazer, como estar presente, estar ciente de seu entorno, pequenas coisas como essas… estou educando as mulheres sobre um tema que é tão sério, mas é tão maravilhoso ver suas respostas. Dizem que isso mudas as suas vidas”.

Valerie assegurou que não compartilhou a sua história “por publicidade”, mas “estou fazendo isto para mudar realmente o mundo e fazer uma diferença”.

Em uma entrevista anterior, no final de 2013, depois de ser coroada Miss Pensilvânia, Valerie recordou que sua mãe “sempre me dizia que eu era a sua luz”, e assinalou que “desde esse momento da concepção, houve essa luz, associada com a escuridão”.




Comentários no Facebook:

comments