Deus todo poderoso, o apóstolo Paulo diz que o teu Espírito Santo «perscruta e conhece as profundezas do teu ser» (1Cor 2,10-11), e intercede por mim, falando-Te em meu lugar com «gemidos inefáveis» (Rom 8, 26). […] Não há nada exterior a Ti capaz de sondar o teu mistério, nada estranho a Ti que tenha poder para medir a profundidade da tua majestade infinita. Tudo o que penetra em Ti provém de Ti; nada do que é exterior a Ti tem o poder de Te sondar. […]

Creio firmemente que o teu Espírito Santo vem de Ti pelo teu Filho único; ainda que não compreenda este mistério, tenho dele uma profunda convicção. É que, nas realidades espirituais que são o teu domínio, o meu espírito é limitado, como assegura o teu Filho único: «Não te admires por te dizer: “Tens de nascer do alto”; pois o Espírito sopra onde quer; tu ouves a sua voz, mas não sabes nem de onde vem nem para onde vai. Assim acontece a quem nascer da água e do Espírito».

Creio no meu novo nascimento sem o compreender, e recorro à fé para aquilo que me escapa. Sei que tenho o poder de renascer, mas não sei como isso acontece. Nada limita o Espírito. Ele fala quando quer, diz o que quer e onde quer. A razão da sua partida e da sua chegada permanece desconhecida para mim, mas tenho a convicção profunda da sua presença.




Comentários no Facebook:

comments