«Com este sinal reconhecemos que estamos em Deus: se com Ele formos perfeitos.» João quer dizer aqui: perfeitos no amor (1Jo 4,17). Qual é a perfeição do amor? Amar os nossos inimigos e amá-los a tal ponto, que se tornem nossos irmãos. Com efeito, o nosso amor não deve ser segundo a carne. Por conseguinte, ama os teus inimigos desejando que se tornem teus irmãos; ama os teus inimigos de modo que sejam chamados a entrar em comunhão contigo.

De facto assim amou Aquele que, suspenso da cruz, dizia: «Pai, perdoa-lhes, porque não sabem que fazem» (Lc 23,34). Queria arrancá-los à morte eterna através de uma oração cheia de misericórdia e com grande força. Aliás muitos acreditaram e foram perdoados de terem vertido o sangue de Cristo. Verteram-no encarniçando-se contra Ele; seguidamente, beberam-no quando acreditaram. Com este sinal sabemos que estamos nele; e, estando nele, somos perfeitos. É a esta perfeição do amor aos inimigos que o Senhor nos convida quando diz: «Sede perfeitos, como o vosso Pai celeste é perfeito».




Comentários no Facebook:

comments