O Coração do nosso Salvador é uma fornalha ardente de amor por nós: um amor purificador, um amor iluminador, um amor santificador, um amor transformador e um amor divinizante. Um amor purificador, em que os corações são purificados mais perfeitamente do que o ouro no fogo. Um amor iluminador, que dissipa as trevas do inferno que cobrem a Terra, para nos fazer entrar nas luzes admiráveis do Céu: «Chamou-nos das trevas para a sua luz admirável» (1Ped 2,9). Um amor santificador, que destruiu o pecado na nossa alma, para nela estabelecer o reino da graça. Um amor transformador, que muda as serpentes em pombas, os lobos em cordeiros, as alimárias em anjos, os filhos do diabo em filhos da graça e da bênção. Um amor divinizante, que faz dos homens deuses, tornando-os participantes da santidade de Deus, da sua misericórdia, paciência, bondade, amor, caridade e das outras perfeições divinas: «participantes da natureza divina» (2Ped 1,4).

O Coração de Jesus é um fogo que derrama as suas chamas no Céu, na Terra e em todo o Universo. Fogo e chamas que abrasam os corações dos serafins, e que abrasariam todos os corações da Terra, se o gelo do pecado não se lhe opusesse. Ele tem um amor extraordinário pelos homens, tanto pelos bons e seus amigos, como pelos maus e seus inimigos, pelos quais nutre uma caridade tão ardente que nem todas as torrentes das águas dos seus pecados são capazes de a extinguir!




Comentários no Facebook:

comments