[Deus disse a santa Catarina:] Sabes o que Eu faço quando os meus servidores querem seguir a doutrina do doce Verbo do amor? Podo-os para que produzam muito fruto, e para que os seus frutos sejam doces e não voltem a ser silvestres. O agricultor limpa os ramos da vinha para que eles produzam um vinho melhor; não é isso que Eu faço, Eu que sou o verdadeiro agricultor? (Jo 15,1). Aos meus servidores que permanecem em Mim, limpo-os por meio de muitas atribulações, para que produzam frutos mais abundantes e melhores, e sejam comprovados na virtude; mas aos que permanecem estéreis corto-os e lanço ao fogo (Jo 15,6).

Os verdadeiros trabalhadores trabalham bem as suas almas: arrancam todo o amor-próprio e voltam à terra do seu amor por Mim, adubando e fazendo aumentar a semente da graça que receberam no santo batismo. Cultivando a sua vinha, cultivam também a do próximo; não podem cultivar uma sem a outra. Lembra-te sempre de que todo o mal e todo o bem se fazem por meio do próximo. É assim que sois meus agricultores, procedentes de Mim, o eterno agricultor. Fui Eu que vos uni e transferi para esta vinha, graças à união que estabeleci convosco. […] Todos juntos, formais uma só vinha universal […]; estais unidos na vinha do corpo místico da Santa Igreja, da qual extraís a vossa vida. Nesta vinha está plantada a cepa do meu Filho único, ao qual deveis estar ligados, para permanecerdes na vida.




Comentários no Facebook:

comments