Ó verdadeira Israel, apronta-te para o encontro com o Senhor! Não te aprontes apenas para Lhe abrir a porta logo que Ele chegar e bater (Lc 12,36), mas vai ao seu encontro alegre e jubilosamente enquanto ainda está longe (Lc 14,32) e, tendo, por assim dizer, plena confiança no dia do julgamento (1Jo 4,17), clama com todo o coração que o seu Reino venha. […] Que a tua boca possa cantar: «O meu coração está firme, ó Deus, o meu coração está firme!» (Sl 56,8) […]

E Tu, Senhor, vem ao meu encontro, pois estou diante de Ti! De facto, a despeito de todos os meus esforços, não poderei elevar-me à tua altura, a menos que, inclinando-Te, estendas a tua direita para a obra das tuas mãos. Vem pois ao meu encontro e vê se há em mim algum caminho de iniquidade (Jb 14,15); e se achares em mim um caminho de iniquidade que eu ignoro, afasta-o de mim e tem piedade de mim, conduz-me pela via eterna (Sl 124,8), quer dizer, por Cristo, pois Ele é a via por onde se caminha e a eternidade à qual se chega, via imaculada e morada bem-aventurada.




Comentários no Facebook:

comments