O Senhor de todas as coisas deu aos seus apóstolos o poder de proclamarem o Evangelho. E é através deles que conhecemos a verdade, isto é, os ensinamentos do Filho de Deus. Foi a eles que o Senhor disse: «Quem vos ouve é a Mim que ouve, e quem vos rejeita é a Mim que rejeita; mas quem Me rejeita, rejeita Aquele que Me enviou» (Lc 10,16). Porque nós só conhecemos o plano da nossa salvação através daqueles que nos fizeram chegar o Evangelho, não por outros.

Este Evangelho foi primeiro pregado pelos apóstolos. Depois, por vontade de Deus, eles transmitiram-no-lo nas Escrituras, para que se tornasse «coluna e sustentáculo» da nossa fé (1Tim 3,15). Não podemos dizer que o pregaram antes de terem dele um conhecimento perfeito, como alguns se atrevem a afirmar, esses que se arvoram em correctores dos apóstolos. Com efeito, depois de Nosso Senhor ter ressuscitado de entre os mortos e de terem sido «revestidos com a força do Alto» (Lc 24,49) pela vinda do Espírito Santo, os apóstolos ficaram cheios de certezas acerca de tudo, possundo pois um conhecimento perfeito. Foram então «até aos confins do mundo» (Sl 18,5; Rom 10,18) proclamar a Boa Nova dos bens que nos vêm de Deus e anunciar aos homens a paz do Céu. E todos eles possuíam igualmente o Evangelho de Deus.




Comentários no Facebook:

comments