De entre as festas dedicadas à Virgem Maria, a que celebra o seu coração é como o coração e a rainha das outras, pois o coração é a sede do amor e da caridade. Qual a razão desta solenidade? O coração desta singular e amadíssima Filha do Pai Eterno, o coração da Mãe de Deus, o coração da Esposa do Santo Espírito, o coração da excelente Mãe de todos os fiéis, um coração ardente de amor a Deus, e totalmente inflamado de caridade por nós.

Todo ele é amor por Deus, porque nada mais amou a não ser Deus, e o que Deus queria que amasse, nele e por Ele. Todo ele é amor, porque a bem-aventurada Virgem Maria sempre amou a Deus com todo o seu coração, com toda a sua alma e com todas as suas forças (Mc 12,30). Todo ele é amor porque, para além de Maria sempre ter querido tudo o que Deus queria e nunca o que Ele não queria, foi sempre com grande júbilo que voluntariamente cumpriu a amável vontade do Senhor.

Este coração é amor puro por nós todos. Ela ama-nos com o mesmo amor com que ama a Deus, porque é Deus que Ela vê em nós e que em nós ama. E ama-nos com o mesmo amor com que ama o Homem Deus, seu filho Jesus, porque que Ele é […] a nossa cabeça, e nós os seus membros (Col 2,19) e, consequentemente, que somos um só com Ele.




Comentários no Facebook:

comments