Este óleo com que Nosso Senhor, o Filho de Deus, foi ungido – e é por isso que Lhe chamamos «o Ungido», ou seja, «Messias» em hebraico e «Cristo» em grego – é o Espírito Santo; e a unção dos reis, dos sacerdotes e dos profetas era apenas um sinal, um indício material. […] A Igreja recebeu o Espírito Santo nos patriarcas, nos reis e nos profetas, antes de o Santo dos santos, o Sumo Pontífice, Jesus Cristo, o Filho de Deus, ter sido ungido. […] O sacerdócio da Antiga Lei, símbolo do sacerdócio novo, é consagrado primeiro pelo óleo, mas depois é-o pelo sangue; porque o Sumo Pontífice do verdadeiro tabernáculo celeste (Heb 9,11ss) foi consagrado primeiro pelo Espírito Santo, e depois pelo seu próprio sangue.




Comentários no Facebook:

comments