Hoje contemplámos Nosso Senhor Jesus Cristo no altar.
Hoje alimentámo-nos do carvão em fogo, à sombra do qual cantam os querubins.
Hoje ouvimos a voz forte e suave, que nos dizia:

Este corpo queima os espinhos dos pecados, ilumina as almas dos homens.
Este corpo foi tocado pela hemorroísa, que ficou livre da sua enfermidade.
Ao ver este corpo, a filha da cananeia ficou sarada.
A pecadora aproximou-se deste corpo com toda a alma e ficou liberta do lodo dos seus pecados.
Este corpo foi tocado por Tomé, que o reconheceu, exclamando: «Meu Senhor e meu Deus!»
Este corpo, grande e altíssimo, é o fundamento da nossa salvação.

Outrora, Aquele que é o Verbo e a Vida disse-nos:
«Este sangue foi derramado por vós, para remissão dos pecados».
Nós bebemos, bem-amados, o sangue santo e imortal.
Nós bebemos, bem-amados, o sangue que correu do lado do Senhor,
que sara todas as doenças, que liberta todas as almas.
Nós bebemos o sangue pelo qual fomos resgatados.
Fomos comprados e instruídos, fomos iluminados.
Reparei, irmãos, no corpo que comemos!
Reparai, filhos, no sangue que nos inebriou!
Reparai na aliança concluída com o nosso Deus, e receai corar no dia terrível, no dia do juízo (cf 1Cor 11,29).

Quem poderá glorificar o mistério da graça?
Fomos julgados dignos de participar do dom.
Perseveremos até ao fim, para O ouvirmos dizer, na sua voz feliz, na sua voz suave e santa:
«Vinde benditos de meu Pai, recebei em herança o Reino que está preparado para vós» (Mt 25,34). […]

Bem-amados, celebramos as maravilhas do baptismo de Jesus (cf Mc 10,38),
A sua sagrada e vivificante ressurreição,
Pela qual foi dada a salvação ao mundo.
Todos esperamos a sua feliz realização,
Na graça e na benevolência de Nosso Senhor Jesus Cristo:
A Ele a glória, a honra e a adoração.




Comentários no Facebook:

comments