França rejeita o “matrimônio” gay

PARIS, 14 Jun. 11 / 07:06 pm (ACI/Europa Press)

A Assembléia Nacional francesa rechaçou esta terça-feira 14 de junho uma proposta de lei exposta pela Partido Socialista para aprovar o “matrimônio” homossexual, depois que o de centro-direita fez valer sua maioria na câmara.

A iniciativa obteve 222 votos a favor e 293 em contra, o que confirmou um resultado antecipado da semana passada, quando foi apresentada a proposta. Não obstante, vários deputados do partido governante União por um Movimento Popular (UMP) votaram a favor.

O representante do Partido Socialista encarregado de defender o texto, Patrick Bloche, defendeu a lei porque se trata de “derrubar uma discriminação”. Neste sentido, pediu à direita que se unisse à proposta e levasse a França a “uma nova etapa na igualdade de direitos”.

Uma das vozes contrárias ao documento, o deputado da UMP Michel Diefenbacher, esclareceu que a formação está “contra a homofobia”, mas que não por isso querem mudar “a imagem e a função do matrimônio”, que definiu como “uma instituição” encarregada “do amparo do mais fraco, começando pela mulher”.

Mais crítico se mostrou o deputado Christian Vanneste, conhecido por suas declarações críticas à comunidade gay e que qualificou de “aberração antropológica” o matrimônio homossexual, porque o objetivo destas uniões é que “a sociedade deva assegurar sua continuidade”. Tudo o que não seja condizente com este objetivo, acrescentou, é “uma questão de moda”.

A líder do ultradireitista Frente Nacional, Marine Le Pen, uma das firmes opositoras ao “matrimônio” gay, chegou a compará-lo com a poligamia, conforme informa o periódico Libération.




Comentários no Facebook:

comments

Anteriores

O Fogo do Espírito em Pentecostes inflama os corações para anunciar a Cristo, afirma o Papa

Próximo

Católicos podem e devem participar da política para servir o povo, assinala Prof. Felipe Aquino

  1. Valdelice

    Segundo a Sagrada Escritura, Deus criou o homem à sua imagem e semelhança. Diz também que, Deus criou o homem (Adão) e para sua COMPANHEIRA, criou a mulher (Eva), e eles foram colocados no paraiso para crescerem e multiplicarem.
    Agora vem o homem mudar A LEI DE DEUS e autorizar união de pessoas do mesmo sexo.
    E a multiplicação? O homem seria capaz de fazer este milagre? Ou será que o homem pretende se tornar a quarta pessoa da Santíssima Trindade e, consequentemente derrubar o PAI ocupando o seu lugar?
    Como cristã que sou, sinto vergonha da minha espécie.

  2. Sou contra o casamento entre os homossexuais e é lamentável por não perceberem a afronta que estão fazendo diante de Deus com suas vidas e ideais. Com tantos absurdos que acontecem neste mundo nos resta orarmos e pedir ao Senhor que muitos alcancem a verdade enquanto a tempo.

  3. Jose Nilton Vieira S

    esta é a mais pura verdade sob a otica de Nosso Senhor Jesus Cristo e nosso Deus que é Pai. O casamento foi predito por Deus, desde o inicio dos tempos entre o homem e a mulher ".. o homem deixará sua casa e se unirá à sua mulher… e formarão um só corpo…".
    Respeitamos e consideramos como pessoas humanas os homosexuais, porém nunca admitir a sua uniao como casamento, como instituição, isto seria um absurdo, uma incongruencia do termo e da finalidade precipua do casamento – gerar prole -, mas, somos de acordo com a legalização da UNIAO ESTAVEL entre pessoas, que podem ser do mesmo sexo, com o fito de defender seu patrimonio, ou de ambos, isto é outra coisa, mas nunca como matrimonio.

  4. Tiago dos Anjos Toyo

    "A líder do ultradireitista Frente Nacional, Marine Le Pen"?

    Ultradireitista? Essa aí não chega nem a ser direitista!

    Além de ser abortista, a mulher já se declarou favorável à supressão de todo e qualquer ensino de natureza religiosa em escolas francesas e para mim isso já é o suficiente para mostrar que ela é farinha do mesmo saco de ateus liberais e esquerdistas que nos governam aqui no Brasil.

Deixe uma resposta

Desenvolvido em WordPress & Tema por Anders Norén