VATICANO, 01 Jan. 07 (ACI) .- Esta manhã o Papa BentoXVI celebrou a Santa Missa na Basílica de São Pedro na solenidade de Santa Maria Mãe de Deus, e dirigiu-se aos representantes das nações para que na busca da paz lembrem que os direitos de toda pessoa devem se fundamentar na própria natureza do homem e sua inalienável dignidade de pessoa criada por Deus.

“Um acordo de paz, para que seja duradouro, deve apoiar-se no respeito da dignidade e dos direitos de toda pessoa… é necessário que o fundamento de tais direitos seja reconhecido não em simples acordos humanos, mas sim na própria natureza do homem e na sua inalienável dignidade de pessoa criada por Deus” foram as palavras com as que o Papa se dirigiu aos representantes das nações que participaram da Eucaristia.

A celebração coincidiu com a 40 Jornada Mundial pela Paz, sob o tema: “A pessoa humana, coração da paz”. O Santo Padre lembrou que “respeitando à pessoa se promove a paz e construindo a paz ficam as premissas para um autêntico humanismo integral”.

Adicionou que se trata de “um compromisso que corresponde em modo peculiar ao cristão, chamado a ser infatigável operador de paz e constante defensor da dignidade da pessoa humana e de seus inalienáveis direitos”.

Meditando sobre Maria, Bento XVI destacou que a liturgia de hoje “engrandece a figura de Maria, verdadeira Mãe de Jesus, Homem-Deus” celebrando assim “um mistério e um evento histórico: Jesus Cristo, pessoa divina, nasceu de Maria Virgem, a qual é, no sentido mais verdadeiro, sua mãe”.

Mais adiante ressaltou que além da maternidade, fica evidente a virgindade de Maria” e que “descuidar um aspecto ou outro significa não compreender plenamente o mistério da Mãe”.

Veja tambem  Um ano do falecimento de S.S. Papa João Paulo II

“Mãe de Cristo, Maria é também Mãe da Igreja” assim como “Mãe espiritual da inteira humanidade, porque por todos Jesus deu seu sangue na cruz, e a todos da cruz confiou a seus maternais cuidados”.




Comentários no Facebook:

comments