perda do sentido de Deus leva à desordem e à injustiça

FATIMA, 18 Set. 13 / 09:05 pm (ACI).- Em palavras dirigidas aos peregrinos presentes no Santuário de Fátima, Dom Virgílio Antunes Bispo de Coimbra assinalou que “as desordens e injustiças de toda a ordem existentes no nosso mundo têm a sua raiz na perda de sentido de Deus e da dignidade humana”.

Segundo informou a Sala de Imprensa do Santuário Mariano português, a mensagem do prelado foi dirigida aos jovens do movimento Convívios Fraternos, que peregrinaram a Fátima. O bispo também pediu uma fé encarnada na vida e que os rapazes e moças do movimento sejam “portadores da alegria de Cristo para outros jovens”.

Na reflexão do Bispo de Coimbra, o ser humano vive três tipos de perdas: a perda das condições de vida e de bens, a perda do amor nas relações humanas e a perda do amor em Deus.

“Somos sensíveis às duas primeiras perdas, e com razão, porque destroem a pessoa humana, roubam-lhe a alegria de viver, a esperança e o amor, essenciais para uma vida feliz. Geralmente somos menos sensíveis à perda de Deus e à perda da fé no seu amor e na sua misericórdia”, afirmou, na homilia da Missa que presidiu na manhã deste 17 de agosto no Santuário de Fátima, que concelebrou com vários sacerdotes e com outros bispos em peregrinação: Dom Anacleto Gonçalves, bispo de Bragança-Miranda (Portugal), e D. Patrick O’ Donoghue, bispo emérito de Lancaster, Inglaterra.

O apelo do Bispo de Coimbra foi no sentido do reencontro do sentido de Deus e do sentido do homem na sociedade moderna. Segundo Dom Antunes “o caminho para esse reencontro passa pela fé em Deus, pelo encontro com o seu amor e a sua misericórdia, que provocam sempre o encontro com o amor e a misericórdia humana, aceite, acolhida e vivida”.

Veja tambem  «Lamentamos que a vida seja posta em referendo», diz bispo de Coimbra (Portugal)

Além de outros grupos, estão na Cova da Iria em peregrinação nacional os grupos da Federação Portuguesa de Dadores Benévolos de Sangue e do movimento Convívios Fraternos.

“Não permitas que a tua fé esteja desencarnada da tua vida, mas trabalha para que se torne compromisso em favor da dignidade humana, da construção da paz e da instauração de relações marcadas pela justiça. Está atento aos outros e torna-te instrumento do seu reencontro”, disse o bispo aos jovens presentes.




Comentários no Facebook:

comments