«A Igreja precisa de vós, como jovens, para manifestar ao mundo o rosto de Jesus Cristo»

SÃO PAULO, quinta-feira, 10 de maio de 2007 (ZENIT.org).- Bento XVI pediu aos jovens do Brasil e da América Latina que se convertam nos novos missionários da Igreja, em um encontro multitudinário que teve na noite desta quinta-feira em São Paulo.

«Sois jovens da Igreja. Por isso Eu vos envio para a grande missão de evangelizar os jovens e as jovens, que andam por este mundo errantes, como ovelhas sem pastor», disse o Papa em uma espécie de Jornada Mundial da Juventude na qual momentos de oração foram alternados com música, na qual não faltou o samba.

Aproximadamente 35 mil jovens lotavam o estádio municipal «Paulo Machado de Carvalho» (Pacaembu) e outros 30.000 ficaram do lado de fora, acompanhando a cerimônia por telões.

O Papa reconheceu em seu longo discurso, interrompido frequentemente por aplausos, que «Ouvimos falar dos medos da juventude de hoje. Revelam-nos um enorme déficit de esperança: medo de morrer, num momento em que a vida está desabrochando e procura encontrar o próprio caminho da realização».

«Registramos o alto índice de mortes entre os jovens —acrescentou—, a ameaça da violência, a deplorável proliferação das drogas que sacode até a raiz mais profunda a juventude de hoje. Fala-se por isso, seguidamente, de uma juventude perdida».

Nesse contexto, o Papa lançou seu chamado: «Sede os apóstolos dos jovens. Convidai-os para que venham convosco, façam a mesma experiência de fé, de esperança e de amor; encontrem-se com Jesus, para se sentirem realmente amados, acolhidos, com plena possibilidade de realizar-se».

«Que também eles e elas descubram os caminhos seguros dos Mandamentos e por eles cheguem até Deus», desejou.

Veja tambem  Papa Francisco: “Eu sou filho da Igreja”

O bispo de Roma deixou um de seus conselhos mais profundos para estes rapazes e moças: «O amor verdadeiro “procurará sempre mais a felicidade do outro, preocupar-se-á cada vez mais dele, doar-se-á e desejará existir para o outro” e, por isso, será sempre mais fiel, indissolúvel e fecundo».

«Existe um imenso panorama de ação no qual as questões de ordem social, econômica e política ganham um particular relevo, sempre que haurirem sua fonte de inspiração no Evangelho e na Doutrina Social da Igreja».

O Papa concluiu pedindo aos jovens «é que não desperdiceis vossa juventude».

«Não tenteis fugir dela. Vivei-a intensamente. Consagrai-a aos elevados ideais da fé e da solidariedade humana».

«Vós, jovens, não sois apenas o futuro da Igreja e da humanidade, como uma espécie de fuga do presente. Pelo contrário: vós sois o presente jovem da Igreja e da humanidade».

«Sois seu rosto jovem. A Igreja precisa de vós, como jovens, para manifestar ao mundo o rosto de Jesus Cristo, que se desenha na comunidade cristã. Sem o rosto jovem a Igreja se apresentaria desfigurada», concluiu.

A saudação de boas-vindas foi realizada pelo arcebispo de São Paulo, Dom Odilo Pedro Scherer, e por D. Eduardo Vieira, responsável pela Pastoral da Juventude da Arquidiocese de São Paulo, que arrancou aplausos da multidão ao pedir ao Papa que, após a Austrália (julho de 2008), a próxima Jornada Mundial da Juventude seja celebrada no Brasil.




Comentários no Facebook:

comments