CIDADE DO VATICANO, segunda-feira, 24 de abril de 2006 (ZENIT.org).- A América Latina necessita de bispos e missionários como Santo Toribio de Mogrovejo, constata Bento XVI na mensagem que enviou aos participantes nas celebrações do quarto centenário de seu falecimento.

Santo Toribio de Mogrovejo, arcebispo de Lima (Peru) desde 1581 até sua morte em 1606 (aos 68 anos de idade), foi declarado por João Paulo II patrono do episcopado da América Latina e Caribe.

A mensagem papal foi lida esta segunda-feira no Auditório do Colégio Santo Agostinho, em Lima, ao inaugurar-se o Congresso Acadêmico Internacional «Santo Toribio de Mogrovejo: Missionário, Santo e Pastor» inaugurado pelo representante do Papa Bento XVI nestas celebrações, o cardeal Nicolas de Jesús López Rodríguez, arcebispo de Santo Domingo e primaz da América.

O Papa, em sua mensagem, deseja que estas celebrações sejam «uma ocasião providencial para reavivar o caminho da Igreja nas diversas dioceses, inspirando-se na vida e obra de Santo Toribio», que «se distinguiu por sua abnegada entrega à edificação e consolidação das comunidades eclesiais de sua época».

A carta destaca o profundo espírito missionário de Santo Toribio citando «alguns detalhes significativos», «como seu esforço por aprender diversas línguas, com a finalidade de pregar pessoalmente a todos os que estavam encomendados a seus cuidados pastorais».

«Mas era também uma demonstração do respeito pela dignidade de toda pessoa humana, qualquer que fosse sua condição, na qual tratava de suscitar sempre a virtude de sentir-se verdadeiro filho de Deus», declara Bento XVI.

Entre os marcos missionários do santo, cita em particular a convocação do III Concílio provincial de Lima (1582-1583), «que deixou um precioso acervo de doutrina e de normas pastorais», o chamado «Catecismo de Santo Toribio», «instrumento extraordinariamente eficaz para instruir na fé milhões de pessoas durante séculos» e a fundação do Seminário conciliar de Lima, que funciona até o dia de hoje.

Veja tambem  Vaticano aprova nova bênção para crianças no útero

Milhares de fiéis foram nas últimas semanas à Catedral de Lima para ganhar a indulgência plenária que Bento XVI concedeu à arquidiocese por ocasião do Ano Jubilar.

A arquidiocese primaz do Peru preparou estas celebrações com a «Grande Missão Mar Adentro», orientada a aprofundar na fé e renovar a evangelização da capital peruana, levada de porta em porta.

As celebrações culminarão na quinta-feira, 27 de abril, pois nesse dia, segundo o calendário litúrgico peruano, celebra-se a solenidade de Santo Toribio.

Pela tarde se efetuará uma procissão com relíquias de Santo Toribio de Mogrovejo desde o Convento de Santo Domingo até a Basílica Catedral de Lima. A Praça de Armas se fechará desde as 5h da manhã para que as diferentes irmandades possam colocar um total de 18 coroas florais.

Ao longo do percurso processional haverá fogos de artifício e um projetor de luz iluminará o andor do Santo Turíbio de Mogrovejo.

Na procissão participarão os bispos espanhóis de León, Julián López Martín e o arcebispo de Valladolid, Braulio Rodríguez (a terra de origem de Santo Toribio), o presidente do Conselho Episcopal Latino-Americano (CELAM) e arcebispo de Santiago do Chile, cardeal Francisco Xavier Errázuriz Ossa; o enviado especial, o cardeal de Lima, todos os bispos do Peru e outros bispos americanos.

Concluída a procissão, haverá uma celebração solene da festividade de Santo Toribio de Mogrovejo na catedral, presidida pelo enviado especial do Papa.

Roma também se unirá a estas celebrações. Essa mesma quinta-feira, o cardeal Giovanni Battista Re, prefeito da Congregação para os Bispos e presidente da Pontifícia Comissão para América Latina, celebrará uma missa em honra a Santo Toribio de Mogrovejo, na Basílica Santa Maria a Maior.

Veja tambem  Deus fala ao coração e espera nossa resposta, afirma Papa

Pode-se consultar informação adicional sobre este centenário e a vida de santo Toribio de Mogrovejo em www.arzobispadodelima.org.




Comentários no Facebook:

comments