A arrogância de um judiciário que esnoba a sociedade

Caro Internauta, ontem o Supremo Tribunal Federal, num flagrante ato de arrogância, desmoralizou o Poder Legislativo e o povo brasileiro, aprovando por ideológica unanimidade o reconhecimento civil das uniões homossexuais. Tal decisão é grave por vários motivos:

1. Pelo reto ordenamento, a alteração da Constituição compete somente ao Poder Legislativo. Ao Judiciário cabe vigiar pela aplicação plena das leis, sobretudo da Constituição Federal. Ontem, passando por cima do artigo 226 da nossa Carta, o STF jogou na lata do lixo o texto que ele tem por precípua competência salvaguardar! Não se constrói democracia enfraquecendo instituições ou extrapolando competências. Ontem, vergonhosamente, o STF julgou-se no direito de legislar…

2. Quem poderia introduzir mudanças no artigo 226 da Constituição, alterando a definição de família? Somente o Congresso Nacional, que representa o pensar do povo brasileiro. É importante compreender isto: o Legislativo representa o povo e delibera em seu nome (de modo ainda mais específico: os deputados representam o povo brasileiro e os senadores representam os estados da Federação). A confecção e alteração das leis dependem, portanto, do querer da sociedade, da vontade do povo, de quem emana todo poder numa democracia verdadeiramente madura. O Judiciário não representa o povo nem tem compromisso direto com o povo: seu compromisso é com a salvaguarda de lei, sobretudo dos preceitos constitucionais. Com a aberração de ontem, o Supremo passou por cima do sentir do povo brasileiro e de seus legítimos representantes. Sem legitimidade alguma, de modo autoritário e arrogante, a Corte Maior, sem ouvir o povo brasileiro – que não é sua competência – julgando-se iluminada por um saber vindo de preconceitos laicistas e de uma visão imanentista totalmente estranha à imensa maioria do nosso povo, arvorou-se no direito de ser luz para os ignorantes congressistas e para o obtuso povo brasileiro. O ato de ontem merece todo o repúdio de quem ama a liberdade e a democracia. Os togados de Brasília julgaramm-se acima da sociedade, do povo, do bem e do mal e de Deus! Numa corte suprema agindo assim, nossa democracia torna-se menor. Já foi tutelada pelos militares truculentos, por um Executivo ditatorial e, agora, por um Judiciário autossuficiente, que se julga luz da sociedade!

Veja tambem  Sacerdotes católicos unem-se a líderes evangélicos na defesa dos valores cristãos e do povo brasileiro

3. Agora, entremos no mérito da questão da união homossexual reconhecida como família. A Igreja não é contra os homossexuais. Também não é contra o direito de duas pessoas do mesmo sexo viverem maritalmente. Cada um faz o que deseja da sua própria vida. Mas a Igreja tem o direito e o dever de afirmar claramente aos seus fieis o que é segundo a vontade de Deus e o que é contrário ao seu desígnio. Segundo a revelação divina, somente a relação marital entre homem e mulher faz parte do plano de Deus e é segundo a sua vontade. A vivência marital entre duas pessoas do mesmo sexo é pecado. A Igreja orienta; cada um faça como deseja… Por que, então, a Igreja se opõe à legalização da união homossexual como família? Porque isto destrói o conceito de família: se tudo é família, nada mais é família; seu conceito, sua realidade, ficam totalmente diluídos! Há muitos modos corretos e aceitáveis de promover os legítimos direitos das pessoas homossexuais! A decisão do STF não é motivada pela serena busca do respeito aos direitos humanos, mas pelos cânones ideológicos do politicamente correto. É só. E isto é muito grave!

* o autor é Bispo de Aracaju – SE.

Fonte: http://costa_hs.blog.uol.com.br/




Comentários no Facebook:

comments

Anteriores

Quem – e como – pode participar da missa no uso “extraordinário”

Próximo

06 – A Resposta Católica: “Tatuagem & Piercing”

8 Comentários

  1. elio carrara

    Num pais onde a ausencia de Deus está se tornando publico, só se poderia esperar uma decisão desta, dos " nossos "
    ministros, que buscam Holofotes em vez da justiça(sic). Deus nos livre dessa "justça", mas eles terão sua paga, mais dia menos dia.

  2. Francisco Barbosa

    Isso é muito triste ver o judiciário agindo autoritariamente. E a democracia? Não tenho nada contra o homossexualismo, porque cada um faz da sua vida o que quiser, mas sou contra alguém a atropelar a vontade de Deus. Afinal o nosso país é democrático, ou não? Por que não leva sociedade a votar? Como qualquer cidadão, eu respeito qualquer opinião, diferenças por ser um dever, mas aceitar, jamais…

  3. o povo brasileiro é um pé no saco! engole tudo quanto é de porcaria! daqui uns dias eles estão liberando os pedófilos, a maconha, cocaína, enfim ja que é moda liberar os vicios: o homosexualismo é um vicio e um grande pecado já liberado! até a violencia vai ser liberada tambem!

  4. Evanei Souza

    É repugnante a atitude do STF agindo de forma afrontosa desrespeitando o povo brasileiro e mais, desrespeitando a constituição do nosso País. Realmente é muito grave e acho que está na hora da população brasileira tomar uma atitude em defeza da moral e da família.

  5. Fernando Rodrigues d

    Concordo inteiramente com S. Exa o Arcebispo, Autor. O que cada um faz entre quatro paredes é problema de cada um. Mas não venham os senhores Ministros do STF ditar normas ao Povo Brasileiro, que não é de sua alçada. Digo Senhores Ministros porque considero suas opiniões como pessoais e NÃO INSTITUCIONAIS DO STF, pois não é de sua COMPETÊNCIA LEGISLAR sobre moral e costumes (bons ou maus). Isso compete ao Legislativo, que infelizmente vem se omitindo. Tenho dito. FRC

  6. Valdelice

    Votar para que? Democracia? o que é isso? E de comer ou beber? Isto é uma vergonha!

    O que diria nosso saudoso Rui Barbosa?

  7. O que aconteceria se em plebiscito exigíssimos a renúncia dos traidores da pátria e do povo? Faltará substitutos? Precisaríamos dos atuais inimigos para obtermos esse número de inconformados com a injustiça? Não desanimemos.

  8. Paulo

    O que esses ministros pensam que são? Deuses? Eu digo pior demônios isso sim é o que são. O que é deles está guardado…..

Deixe uma resposta

Desenvolvido em WordPress & Tema por Anders Norén