1. Tu que habitas ao amparo do Altíssimo, e vives à sombra do Omnipotente,

2. diz a Javé: «Meu refúgio, minha fortaleza, meu Deus, eu confio em Ti!»

3. Ele te livrará do laço do caçador, e da peste destruidora.

4. Ele te cobrirá com as suas penas, e debaixo das suas asas te refugiarás. O seu braço é escudo e armadura.

5. Não temerás o terror da noite, nem a flecha que voa de dia,

6. nem a epidemia que caminha nas trevas, nem a peste que devasta ao meio-dia.

7. Podem cair mil a teu lado e dez mil à tua direita, a ti nada te atingirá.

8. Basta que olhes com os teus próprios olhos, para veres o salário dos injustos,

9. porque fizeste de Javé o teu refúgio e tomaste o Altíssimo como defensor.

10. A desgraça jamais te atingirá, e nenhuma praga vai chegar à tua tenda,

11. pois Ele ordenou aos seus anjos que te guardem nos teus caminhos.

12. Eles levar-te-ão nas mãos, para que o teu pé não tropece em nenhuma pedra.

13. Caminharás sobre cobras e víboras, e pisarás leões e dragões.

14. «Livrá-lo-ei, porque a Mim se apegou. Protegê-lo-ei, pois conhece o meu Nome. Ele invocar-Me-á, e Eu responderei.

15. Na angústia estarei com ele. Hei-de livrá-lo e glorificá-lo.

16. Vou saciá-lo com longos dias e far-lhe-ei ver a minha salvação».








“Quanto maiores forem os dons, maior deve ser sua humildade, lembrando de que tudo lhe foi dado como empréstimo.”(Pe Pio) São Padre Pio de Pietrelcina

Newsletter

Receba as novidades, artigos e noticias deste portal.