1. Súplica. De Moisés, homem de Deus. Senhor, Tu foste o nosso refúgio de geração em geração.

2. Antes que os montes nascessem e a terra e o mundo fossem gerados, desde sempre e para sempre Tu és Deus.

3. Tu reduzes o homem ao pó, dizendo: «Voltai, filhos de Adão!»

4. Mil anos são aos teus olhos como o dia de ontem, que passou, uma vigília dentro da noite.

5. Tu os mergulhas no sono, como erva que se renova:

6. de manhã ela germina e brota, de tarde cortam-na, e seca.

7. Sim, a tua ira consumiu-nos, e o teu furor transtornou-nos.

8. Colocaste as nossas faltas à tua frente, os nossos segredos sob a luz da tua face.

9. Os nossos dias passaram sob a tua cólera, e como um suspiro os nossos anos se acabaram.

10. Setenta anos é o tempo da nossa vida, oitenta anos, se ela for vigorosa. E a maior parte deles é fadiga inútil, pois passam depressa, e nós voamos.

11. Quem conhece a força da tua ira, e quem sentiu o peso do teu furor?

12. Ensina-nos a contar os nossos anos, para que tenhamos coração sensato!

13. Volta-Te, Javé! Até quando? Tem compaixão dos teus servos!

14. Sacia-nos com o teu amor pela manhã, e a nossa vida será júbilo e alegria.

15. Alegra-nos, pelos dias em que nos castigaste, pelos anos em que sofremos desgraças.

16. Que os teus servos vejam a tua obra, e seus filhos o teu esplendor.

17. Que a bondade do Senhor venha sobre nós e confirme a obra das nossas mãos.







“Quanto maiores forem os dons, maior deve ser sua humildade, lembrando de que tudo lhe foi dado como empréstimo.” São Padre Pio de Pietrelcina

Newsletter

Receba as novidades, artigos e noticias deste portal.