1. Javé disse a Moisés:

2. «Diz aos filhos de Israel: Quando um homem ou mulher quiser fazer um voto especial de consagração a Javé, o voto de nazareato,

3. deverá abster-se de vinho e de bebidas fermentadas, e não poderá beber vinagre de vinho ou de bebidas fermentadas; também não tomará suco de uvas, nem comerá uvas frescas ou secas.

4. Enquanto durar o seu voto não provará nada que venha da videira, desde a semente até às cascas.

5. Enquanto durar o seu voto de nazareato não rapará a cabeça com navalha; deixará crescer livremente os cabelos, até que acabe o tempo pelo qual se consagrou a Javé.

6. Durante todo o tempo em que estiver consagrado a Javé não se aproximará de nenhum morto,

7. nem mesmo do seu pai ou da sua mãe, do seu irmão ou da sua irmã. Se estes morrerem, ele não deverá contaminar-se com eles, porque traz sobre a cabeça o sinal da sua consagração a Deus.

8. Durante todo o tempo do seu nazareato ele está consagrado a Javé.

9. Se uma pessoa morrer de repente ao lado de alguém consagrado, contaminando-lhe por isso a cabeça, ele deverá rapar a cabeça no dia da purificação, isto é, no sétimo dia.

10. No oitavo dia levará ao sacerdote duas rolas ou dois pombinhos à entrada da tenda da reunião.

11. E o sacerdote oferecerá um deles em sacrifício pelo pecado, e o outro em holocausto; em seguida fará o rito pelo pecado, por causa da contaminação com o morto. No mesmo dia, aquele que fez o voto consagrará a sua cabeça,

12. consagrar-se-á a Javé durante o tempo do seu nazareato, e levará um cordeiro de um ano como sacrifício de reparação. O tempo anterior não será contado, pois o seu nazareato foi contaminado.

13. Esta é a lei para o nazarita no dia em que terminar o seu nazareato: ele será conduzido à entrada da tenda da reunião,

14. onde apresentará a sua oferta a Javé: um cordeiro de um ano e sem defeito, para o holocausto; uma ovelha de um ano e sem defeito, para o sacrifício pelo pecado; um carneiro sem defeito, para o sacrifício de comunhão;

15. uma cesta de bolos de flor de farinha, sem fermento, amassados com azeite, e tortas sem fermento untadas com azeite, acompanhados de ofertas e libações.

16. Então o sacerdote, levando tudo diante de Javé, apresentará o sacrifício pelo pecado e o holocausto.

17. Depois oferecerá um sacrifício de comunhão com o carneiro e com os bolos sem fermento da cesta; o sacerdote oferecerá também as ofertas e libações.

18. Em seguida, o nazarita, junto à entrada da tenda da reunião rapará a cabeça consagrada, pegará nos cabelos da sua cabeça consagrada e colocá-los-á no fogo do sacrifício de comunhão.

19. O sacerdote tomará a espádua assada do carneiro, um bolo sem fermento da cesta e uma torta sem fermento, colocando tudo na mão do nazarita, depois de ele ter rapado a cabeça.

20. Então, com isto tudo, o sacerdote fará o gesto de apresentação diante de Javé: é a porção sagrada que pertence ao sacerdote, além do peito apresentado e da coxa reservada. Em seguida, o nazarita poderá beber vinho.

21. Esta é a lei do nazarita; esta é a oferta a Javé pelo seu nazareato, além daquilo que as suas posses permitirem fazer. Cumprirá o que tiver prometido com voto, conforme a lei do nazareato».

22. Javé disse a Moisés:

23. «Diz a Aarão e a seus filhos: Abençoareis deste modo os filhos de Israel:

24. "Javé te abençoe e guarde!

25. Javé te mostre o seu rosto brilhante e tenha piedade de ti!

26. Javé te mostre o seu rosto e te conceda a paz!"

27. É assim que eles invocarão o meu nome sobre os filhos de Israel, e Eu os abençoarei».






“Todas as percepções humanas, de onde quer que venham, incluem o bem e o mal. É necessário saber determinar e assimilar todo o bem e oferecê-lo a Deus, e eliminar todo o mal.” São Padre Pio de Pietrelcina

Newsletter

Receba as novidades, artigos e noticias deste portal.