1. Passado algum tempo, o copeiro e o padeiro do rei do Egipto ofenderam o seu senhor, o rei do Egipto.

2. O Faraó ficou irado contra esses dois ministros, o chefe dos copeiros e o chefe dos padeiros,

3. e mandou prendê-los na casa do chefe da guarda, na mesma prisão onde estava José.

4. O chefe da guarda indicou José para os servir. Assim, eles ficaram na prisão por algum tempo.

5. Certa noite, o copeiro e o padeiro do rei do Egipto, que estavam na prisão, tiveram um sonho, cada qual com o seu significado.

6. Pela manhã, José foi aonde eles se encontravam e notou que estavam deprimidos.

7. José perguntou, então, aos ministros do Faraó que estavam presos com ele na casa do seu amo: «Porque estais de rosto sombrio?»

8. Eles responderam: «É que tivemos um sonho e não há ninguém para o interpretar». José replicou: «Deus é que pode interpretar. Contai-me os sonhos».

9. O chefe dos copeiros contou o seu sonho a José: «Sonhei que estava uma videira diante de mim.

10. Na videira havia três ramos: eles deram rebentos, floresceram e deram uvas maduras.

11. Eu tinha na mão a taça do Faraó: peguei nos cachos de uvas, espremi-os na taça do Faraó, e coloquei a taça na mão do Faraó».

12. José disse ao chefe dos copeiros: «Esta é a interpretação: os três ramos representam três dias.

13. Daqui a três dias, o Faraó lembrar-se-á de ti e devolver-te-á o cargo: colocarás a taça do Faraó na mão dele, como antes costumavas fazer, quando eras seu copeiro.

14. Lembra-te de mim quando estiveres bem e faz-me este favor: menciona o meu nome ao Faraó para que ele me tire desta prisão.

15. Eu fui sequestrado da terra dos hebreus e também aqui não fiz nada para me atirarem para esta prisão».

16. O chefe dos padeiros viu que José havia interpretado bem, e contou-lhe: «Eu também tive um sonho. Havia três cestas de bolos sobre a minha cabeça.

17. Na cesta mais alta havia todos os tipos de doces que o Faraó come, porém as aves comiam-nos na cesta que eu levava à cabeça».

18. José respondeu: «Esta é a interpretação: as três cestas representam três dias.

19. Daqui a três dias, o Faraó lembrar-se-á de ti, enforcar-te-á, e as aves comerão a carne do teu corpo».

20. Três dias depois, era o aniversário do Faraó. Então deu um banquete a todos os ministros, e libertou o chefe dos copeiros e o chefe dos padeiros.

21. Devolveu o cargo ao chefe dos copeiros, e este colocou a taça na mão do Faraó.

22. Quanto ao chefe dos padeiros, o Faraó mandou enforcá-lo, como José havia interpretado.

23. O chefe dos copeiros, porém, não se lembrou de José, e esqueceu-se dele.






“A maior alegria de um pai é que os filhos se amem, formem um só coração e uma só alma. Não fostes vós que me escolhestes, mas o pai celeste que, na minha primeira missa, me fez ver todos os filhos que me confiava”.(P.e Pio) São Padre Pio de Pietrelcina

Newsletter

Receba as novidades, artigos e noticias deste portal.