1. A pobreza fez cair vários deles no pecado. Quem procura enriquecer, afasta os olhos (de Deus).

2. Como se enterra um pau entre as junturas das pedras, assim penetra o pecado entre a venda e a compra.

3. O pecado será esmagado com o pecador.

4. Se não te aferrares firmemente no temor ao Senhor, tua casa em breve será destruída.

5. Quando se sacode a joeira, só ficam refugos; assim a perplexidade permanece no pensamento do homem.

6. A fornalha experimenta as jarras do oleiro; a prova do infortúnio, os homens justos.

7. O cuidado aplicado a uma árvore mostra-se no fruto; assim a palavra manifesta o que vai no coração do homem.

8. Não louves um homem antes que ele tenha falado, pois é assim que se experimentam os humanos.

9. Se procurares a justiça, hás de consegui-la, e dela te revestirás como de um manto de festa. Habitarás com ela, ela te protegerá para sempre; e, no dia do juízo, nela encontrarás apoio.

10. As aves chegam-se aos seus semelhantes; assim a verdade volta àqueles que a põem em prática.

11. O leão está sempre à espreita de uma presa; assim o pecado, para aqueles que praticam a iniqüidade.

12. O homem santo permanece na sabedoria, estável como o sol; mas o insensato é inconstante como a lua.

13. Na companhia dos tolos, guarda tuas palavras para outra ocasião. Sê de preferência assíduo junto às pessoas ponderadas.

14. A conversação dos pecadores é odiosa; eles se alegram nas delícias do pecado.

15. Uma linguagem cheia de blasfêmias é horripilante, e sua grosseria fará com que não queiramos ouvi-la.

16. Uma disputa entre orgulhosos faz correr sangue; suas injúrias fazem sofrer os ouvidos.

17. Quem revela o segredo de um amigo perde a sua confiança, e não mais achará amigos que lhe convenham.

18. Ama o teu próximo e sê fiel na amizade com ele;

19. se desvendares seus segredos, em vão correrás atrás dele,

20. pois, como um homem que mata seu amigo, assim é o que destrói a amizade do próximo;

21. como um homem que solta o pássaro que tem na mão, assim abandonaste o teu próximo, e não mais o encontrarás.

22. Não o persigas, já está longe; escapou-se como uma gazela da armadilha. Porque a sua alma foi ferida,

23. e não mais poderás curar (sua ferida). Depois de uma injúria pode haver reconciliação;

24. desvendar, porém, os segredos de um amigo é um desespero para a alma desventurada.

25. Aquele que tem um olhar lisonjeiro trama negros propósitos, e ninguém pode afastá-lo de si.

26. Em tua presença só terá doçura nos lábios, admirará tudo o que disseres; mas em breve mudará sua linguagem e armará laços às tuas palavras.

27. Abomino muitas coisas, porém nada tanto quanto ele; o Senhor também o detesta.

28. Quem lança uma pedra no ar, a vê recair sobre sua cabeça; a ofensa feita por traição atingirá também o traidor.

29. Quem cava uma fossa cairá nela; quem põe uma pedra no caminho do próximo nela tropeçará; quem arma uma cilada a outrem nela será apanhado.

30. O desígnio criminoso volta-se contra o seu autor, que não saberá de onde lhe vem o mal.

31. A zombaria e a ofensa são próprias dos orgulhosos; a vingança os espreita como um leão.

32. Aqueles que escarnecem do pecado dos justos serão apanhados no laço, e a dor os consumirá ainda vivos.

33. Cólera e furor são ambos execráveis; o homem pecador os alimenta em si mesmo.

Bíblia Ave Maria - Todos os direitos reservados.



Livros sugeridos


“Nossa Senhora está sempre pronta a nos socorrer, mas por acaso o mundo a escuta e se emenda?” São Padre Pio de Pietrelcina

Newsletter

Receba as novidades, artigos e noticias deste portal.